Depois de quatro meses sem futebol, você ainda lembra a escalação do Grêmio? E como o time jogava no início da temporada 2020? O que havia mudado em relação ao ano passado?

A pandemia do novo coronavírus paralisou as competições no Rio Grande do Sul no dia 16 de março. Daqui a dois dias, o Grêmio voltará a campo com um Gre-Nal pela frente. Após idas e vindas, o clássico pela quarta rodada do segundo turno do Gauchão está confirmado para o estádio Centenário, em Caxias do Sul.

Na atual temporada, são 12 jogos disputados: oito vitórias, um empate, três derrotas, 20 gols marcados e nove sofridos. Na maioria deles, Renato manteve o esquema com um meia armador. Contudo, em partidas mais decisivas optou pelos três volantes.

Defesa

O Grêmio começou o ano com novidades no sistema defensivo após as chegadas do goleiro Vanderlei e do lateral-direito Victor Ferraz, que substituíram Paulo Victor e Leonardo Gomes, respectivamente.

Sem Geromel nos primeiros momentos por lesão, David Braz assumiu o posto. Depois, Paulo Miranda pegou a vaga de Kannemann, que também se machucou. Aliás, a dupla de zaga titular sequer atuou junta em 2020.

Na lateral-esquerda, Bruno Cortez iniciou como titular, mas logo perdeu a posição quando Caio Henrique voltou da seleção brasileira sub-23. Só que Caio voltou ao Atlético de Madrid por solicitação dos espanhóis prevista em contrato. Assim, Cortez reassume o posto.

Time base do Grêmio antes da parada — Foto: Arte / GloboEsporte.com

Time base do Grêmio antes da parada — Foto: Arte / GloboEsporte.com

Meio de campo

O Grêmio teve a principal alteração tática no setor. Renato alternou entre um meia centralizado e três volantes. Recheou o meio-campo nos principais jogos: os Gre-Nais pelo Gauchão e Libertadores; contra o América de Cali, na Colômbia; e contra o Caxias, na final do primeiro turno do estadual.

O treinador, entretanto, destacou que o uso de Lucas Silva, Matheus Henrique e Maicon juntos era circunstancial. Tanto é que iniciou a temporada com Patrick como armador. Tentou Luciano e Thiago Neves. Mas todos não deram resultado.

Titular no ano passado, Jean Pyerre se recuperava de lesão e ficou fora da maior parte dos jogos. Entrou nos últimos três e agradou. Agora, 100% fisicamente, deve voltar ao time. Resta saber quem sai dos volantes.

Jean Pyerre em ação no Gre-Nal da Libertadores — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Jean Pyerre em ação no Gre-Nal da Libertadores — Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Ataque

Renato tentou nos primeiro quatro jogos retomar o centroavante móvel com Luciano. Bastou que o reforço Diego Souza tivesse condições de jogo para virar titular absoluto, um atacante mais fixo e goleador – é o artilheiro do time com cinco gols.

A novidade no setor para 2020 foi a atribuição aos pontas da equipe. Everton e Alisson agora saem mais da beirada do campo e atuam mais centralizados. Assim, ambos se aproximam de Diego Souza e facilitam a chegada dos laterais.



Veja também