Foto: Divulgação/Grêmio

O Grêmio venceu e convenceu. O 2 a 0 sobre o CRB na tarde de sábado saiu com uma atuação coletiva de qualidade, com repertório ofensivo e sem muitos sustos na defesa, exceção feita a um lance incrível perdido por Reginaldo. Como prêmio, o Tricolor viu cair no colo a liderança da Série B após três vitórias consecutivas, a melhor série do ano.

Com os mesmos 10 pontos de Bahia e Cruzeiro, o Grêmio terminará a 5ª rodada em primeiro pelo saldo de gols. A equipe também iguala sua melhor sequência de resultados positivos em 2022, junto aos triunfos sobre São José, Aimoré e Guarany de Bagé, pelo Gauchão, ainda com Vagner Mancini no comando.

O bom momento tem participação ativa e direta de Roger Machado. O técnico tem “ouvido” rapidamente o que o campo diz sem deixar de seguir suas convicções – vide a manutenção do tripé no meio de campo.

Elias, por exemplo, foi titular depois de entrar no lugar de Campaz no intervalo das duas partidas anteriores. Antes, Gabriel Teixeira já havia ganho a posição em concorrência com o próprio Elias na ponta esquerda enquanto Ferreira se recupera de problema na coxa direita. Rodrigo Ferreira assumiu a lateral direita depois da improvisação do zagueiro Rodrigues e a lesão de Edilson.

O encaixe do time tem gerado resposta nas quatro linhas. Ajuda a dissipar rapidamente uma desconfiança criada após um empate e uma derrota nas primeiras duas rodadas da Série B. Com a reação rápida, o Grêmio quebrou as dificuldades e pulou na tabela.

O campo vai te mostrando algumas coisas. Tu vais tentando equilibrar o time, mas vou partir sempre da solidez defensiva. Porque na medida que que você mantém o zero, é muito mais fácil sair na frente depois disso – comentou Roger.

Um jogo sob controle

A liderança veio a partir de um jogo sob controle na tarde de sábado. Mesmo com chances claras perdidas mais uma vez, algo que incomodou nas partidas iniciais, sobraram gols para assegurar a vitória por 2 a 0.

Depois de colocar a bola na rede com Elias, em jogada de Gabriel Teixeira e Diego Souza, a equipe diminuiu o ritmo. Foi quando, em um erro de Lucas Silva, concedeu a principal oportunidade para o CRB.

Reginaldo ficou de frente para o gol após cruzamento e finalização de Romão, com Brenno já vendido. Mas deu uma rosca na bola e mandou para fora. O erro trouxe apreensão na Arena, logo quebrada pelo golaço de Bitello. A jogada de contou com Diego Souza e Gabriel Teixeira em arrancada.

Bitello e Gabriel Teixeira deram o ritmo do Grêmio. Encontraram-se seguidas vezes em combinações pelo lado esquerdo, inclusive com o meio-campista aberto pela esquerda e o ponta por dentro, quase como articulador. Esta troca deu certo e gerou lances de perigo.

O segundo tempo foi mais tranquilo para o Tricolor, que teve diversas oportunidades para ampliar ainda mais. Diego Souza, três vezes, e Elias acumularam chances perdidas de frente para o gol de Diogo Silva. No total, foram 18 finalizações do Tricolor contra 10 do CRB.

Roger ainda fez testes e liberou um pouco mais o time contra o lanterna. Gabriel Silva entrou na vaga de Lucas Silva no meio, e Elkeson fez sua estreia com mobilidade e entendimento rápido aos companheiros. Nicolas seria expulso nos acréscimos, um prejuízo para a próxima rodada.

As escolhas recentes, os últimos resultados e a atuação contra o CRB alçaram o Grêmio à liderança da Série B. Os próximos dias serão de folga para o elenco até a manhã de terça-feira, quando os atletas voltam ao trabalho no CT Luiz Carvalho. No domingo, de Dia das Mães, o duelo é com o Cruzeiro, no Mineirão, às 16h.



Veja também