O Grêmio demonstrou domínio e volume suficiente na tarde da última quarta-feira, na Arena para furar a retranca do Brasiliense e vencer por 2 a 0 o jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil. Um triunfo tricolor com ares de superação não pelo peso do adversário, mas devido aos desfalques recentes.

Será uma semana livre até o duelo de volta, já que o time sub-21 joga no fim de semana pela Recopa Gaúcha e o jogo com o Flamengo, pela segunda rodada do Brasileirão, foi adiado.

São 10 casos ativos de Covid-19 entre jogadores e comissão técnica no clube. Há ainda a suspeita de que o auxiliar Kelly também tenha contraído o vírus, apesar do teste negativo. Alisson e Elias se recuperem de lesões, além de Brenno e Matheus, com a seleção olímpica, e Pinares, com a seleção chilena.

O quebra-cabeça para a partida foi montado pelo auxiliar e analista de desempenho Pedro Sotero, que comandou a equipe na beira do gramado. De cara, três titularidades chamaram a atenção.A escolha é sempre construída com o Tiago, neste contexto agora de maneira virtual agora para debater a melhor formação.— Pedro Sotero após o jogo

Paulo Victor deixou o jovem Chapecó no banco. O goleiro só tinha um jogo na temporada, contra o Brasil de Pelotas, em março, mas foi seguro quando exigido e passou despercebido.

Lucas Silva apareceu no meio-campo revezando a sobra com Thiago Santos junto dos zagueiros. De fato, a fluidez não apareceu como em outras formações. Só que o volante foi quem mais acertou passes no time: 81 (só três errados, de acordo com o Scout da TV Globo).

Thiago Santos e Lucas Silva em ação pelo Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Thiago Santos e Lucas Silva em ação pelo Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

A estratégia era usar o volante para virar o lado das jogadas com rapidez. Além disso, a comissão entendeu que a dupla, com Jean Pyerre e Jhonata, encaixa nas características. Lucas Silva melhorou em relação ao jogo com o Ceará, no domingo, e funcionou em boa parte do jogo.

Jhonata Robert, que recém voltou de empréstimo do Famalicão, de Portugal, ganhou uma chance e soube aproveitá-la. Teve rendimento apagado na ponta direita, mas soube transitar por dentro e se destacou quando caiu pela esquerda, dando indícios de que pode ser útil na ausência de Ferreira.

— Aproximar esses quatro, seria muito importante por uma marcação mais baixa do Brasiliense, com alguns encaixes até. Foi pensando nesta combinação de manutenção de posse de bola e de jogo de aproximação para conseguir infiltrar e romper as barreiras, os blocos que o Brasiliense tentou impor. Em muitos moentos conseguimos, boas jogadas, os dois gols e mais algumas chances de ampliar o placar — detalhou Sotero.

Os números de Grêmio 2×0 Brasiliense

  • Posse de bola: 66% x 34%
  • Passes: 612 x 320
  • Passes completos: 553 x 239
  • Finalizações: 21 x 6
  • Finalizações fora: 8 x 4
  • Escanteios: 7 x 7
  • Impedimentos: 2 x 4
  • Faltas cometidas: 25 x 11
  • Desarmes: 23 x 24
  • Cartões amarelos: 3 x 4

Em campo, a atuação não foi de luxo por parte do Grêmio. Entretanto, foi o suficiente para sair na frente sem sofrer gols. O placar até poderia ter sido elástico. Na primeira etapa, Jhonata Robert e Thiago Santos desperdiçaram finalizações nas costas da zaga em cruzamentos.

Grêmio venceu o Brasiliense por 2 a 0 na terceira fase da Copa do Brasil — Foto: Lucas Bubols/ge.globo

Grêmio venceu o Brasiliense por 2 a 0 na terceira fase da Copa do Brasil — Foto: Lucas Bubols/ge.globo

Mas o iluminado Ricardinho fez o contrário, finalizando uma bola que sobrou após drible de Jhonata. Foi o oitavo gol do centroavante em 16 jogos, já se aproximando da dupla artilheira do time, Ferreira e Diego Souza.

E logo nos três minutos do segundo tempo, Ricardinho aproveitou a lambança do goleiro Sucuri, chutou em cima dele e, na sobra, deu assistência para Jean Pyerre só empurrar para o fundo das redes.A equipe se comportou bem, tentou executar o que a gente havia treinado e vem construindo junto com o Tiago. É um bom resultado e boa vantagem, mas não tem nada definido— Auxiliar Pedro Sotero após vitória do Grêmio

A partir daí, o Brasiliense deixou espaços para o Grêmio abusar da velocidade de seus extremas. De fato, isso ocorreu. Mas a calibragem das finalizações do Tricolor ficou abaixo.

Ricardinho perdeu um gol digno de Inacreditável Futebol Clube, lembrando inclusive lance similar no último Gre-Nal. Jhonata Robert e Jean Pyerre também chegaram perto de aumentar a conta, mas pararam em Sucuri.

Assim, o Grêmio superou seus desfalques e terá uma semana livre até o jogo de volta, que ainda não tem local definido. No domingo, a decisão da Recopa Gaúcha será com o time de transição do Tricolor. Será tempo para que, quem sabe, alguns dos jogadores possam retornar.



Veja também