O Grêmio não aproveitou as chances criadas no primeiro tempo, ficou no 0 a 0 com o Goiás na noite de sábado e pode voltar ao fim da fila na briga pelo G-4 do Brasileirão após os resultados deste domingo.

O atraso na corrida por uma vaga direta na Libertadores é evidente. Antes da rodada, o Tricolor era o quarto colocado, 10 pontos atrás do líder São Paulo. As vitórias de Palmeiras e Inter, contudo, o fizeram cair para sexto. Ainda pode ser ultrapassado por Santos, que tem confronto direto com o Flamengo, e Fluminense.

Internamente, o Grêmio se garante na briga pelas primeiras posições sem desistir de falar de título. Renato Portaluppi defende que muita coisa irá ocorrer no Brasileirão.

Mas o São Paulo, por exemplo, fez seis pontos sobre o agora ex-lanterna Goiás. Por outro lado, o Palmeiras, concorrente pelo G-4, só somou um ponto contra os goianos, enquanto o Tricolor fez quatro.Tem tanta coisa para acontecer. Não só com o Grêmio, com as outras equipes também. Nove pontos são três jogos e faltam 13 rodadas.— Renato Portaluppi

Grêmio travou na marcação do Goiás — Foto: HEBER GOMES/AGIF - AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Grêmio travou na marcação do Goiás — Foto: HEBER GOMES/AGIF – AGÊNCIA DE FOTOGRAFIA/ESTADÃO CONTEÚDO

Chances desperdiçadas

O rendimento do Grêmio no primeiro tempo, especialmente, deixou o sentimento de que poderia mais contra o Goiás. Lucas Silva teve chance clara dentro da área. A bola também passeou na frente do gol pelo menos mais duas vezes, sem um pé gremista para a empurrar para a rede.

Orejuela e Lucas Silva ainda tiveram finalizações próximas da trave de Tadeu, que voou para espalmar chute de Matheus Henrique. O Grêmio, aliás, reclama pênalti em cima do volante no segundo tempo.

— É óbvio que fizemos um jogo que talvez até no primeiro tempo pudéssemos ter liquidado a partida — admitiu o vice de futebol Paulo Luz.

Há duas semanas, o Tricolor bateu o mesmo Goiás por 2 a 1 na Arena, em jogo atrasado da sexta rodada. Renato usou o time titular. Só quatro jogadores daquela partida começaram na noite deste sábado: Vanderlei, Rodrigues, Matheus Henrique e Luiz Fernando. Mas dois reforços de peso jogaram na Serrinha: Kannemann e Pepê.

Deveria ser o suficiente. O Grêmio teve 66% de posse de bola e 17 finalizações — oito para fora da meta. As chances caíram também nos pés de quem não está tão acostumado a balançar as redes. Lucas Silva foi quem mais concluiu a gol, com cinco chutes.

O Goiás, aliás, bravamente se defendeu em um 3-5-2 bem montado e ainda levou perigo. Vanderlei fez uma grande defesa logo nos primeiros segundos de jogo, e Fernandão finalizou por cima na etapa inicial. No segundo tempo, as chegadas foram ainda mais frequentes.

Se o foco passa a ser o Santos na quarta-feira, pelas quartas da Libertadores, também é verdade que durante o domingo os tricolores podem torcer por resultados interessantes na tabela do Brasileirão, como empate entre Flamengo e Santos e derrota do Fluminense para o Vasco.

O elenco retornou a Porto Alegre durante a madrugada e já treina na tarde deste domingo. Na quarta, decide a vaga à semifinal da Libertadores diante do Peixe, na Vila Belmiro, a partir das 19h15. No primeiro jogo, empate por 1 a 1 na Arena.



Veja também