Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

“Temos a obrigação de vencer o Juventude no domingo”. A exigência feita pelo vice-presidente de futebol Denis Abrahão na sexta-feira foi concluída com sucesso. Na noite passada, o Grêmio triunfou sobre o rival alviverde por 3 a 2 unido aos cânticos de 15 mil torcedores na Arena.

Apesar dos três pontos somados após cinco jogos de jejum, o Tricolor não saiu do lugar na tabela do Brasileirão. Segue na penúltima colocação, agora com 26 pontos e a dois de distância do primeiro time fora da zona de rebaixamento. Ou seja, o alerta segue ligado.

O clima de domingo, contudo, foi diferente na zona norte de Porto Alegre. Influenciado pela redução do preço dos ingressos, assim como a liberação de instrumentos musicais na Arena, o torcedor quase lotou a capacidade máxima permitida pelas autoridades diante do contexto de pandemia.

Some-se a isso os discursos inflamados da nova diretoria do Grêmio. Era o combo motivacional que recheava um confronto direto contra o rebaixamento.

— Eu faço a minha parte, mas a vitória se deve ao treinamento tático, à motivação dos jogadores, da torcida, o ambiente que foi trabalhado para esse jogo. Criamos um ambiente de vitória, sabíamos antes do jogo que iríamos ganhar — comentou o novo vice de futebol Denis Abrahão após a partida.

Quando a tarde caía na Arena, os milhares de gremistas atravessavam a esplanada para apoiar os jogadores já no aquecimento. Ao final da atividade, Kannemann foi o mais reverenciado pelos presentes no local.

Quando a escalação ecoou nos microfones do estádio, houve quem fosse menos aplaudido, mas as vaias – se ocorreram – foram imperceptíveis. Antes de a bola rolar, cada um dos 11 titulares teve o seu nome gritado pela torcida.

A dose extra de motivação resultou em uma vantagem no placar em modo relâmpago. Aos 22 minutos, Jean Pyerre alçou bola na área para Alisson, que desviou. O goleiro rebateu, e Douglas Costa apareceu para marcar.

Empurrado pela vibração das arquibancadas, o time pressionou a saída do Juventude. Um minuto depois, Diego Souza roubou de Forster e tocou para Alisson chutar. Quando o goleiro espalmou, o centroavante já estava posicionado sem marcação para ampliar.

Após cinco meses, o Grêmio abria 2 a 0 antes dos 30 minutos do primeiro tempo – a última vez havia sido contra o Lanús, pela Sul-Americana. E o time terminou o primeiro tempo sólido defensivamente. Mas tamanha dedicação da equipe provocou com que Kannemann saísse no intervalo por cansaço físico. Rodrigues o substituiu.

Segundo tempo para controlar

Aos 10 minutos do segundo tempo, Rafinha deu passe nas costas da zaga adversária, onde enfiou-se Villasanti para fazer, de cabeça, o terceiro do Grêmio. A Arena, que já se via em festa, entra em êxtase. O time ainda não havia feito três gols num jogo pelo Brasileirão de 2021. A última vez foi justamente contra o Lanús, em maio.

O relaxamento com 3 a 0 a favor fez com que Sorriso aproveitasse falhas de Paulo Miranda e Vanderson na marcação para diminuir a conta. A partir daí, o jogo ficou picotado, sem grande domínio para ambos os lados. Cada segundo do cronômetro rodado era a ansiedade chegando ao fim para suspirar o efeito de uma vitória.

O gol de Roberson no apagar das luzes não alterou o triunfo. Mas fez com que a torcida pudesse comemorar uma vitória nas cadeiras da Arena após quase 600 dias. A última vez? Justamente contra o Juventude, em fevereiro de 2020, um 3 a 0 pelo Gauchão.

Jogadores do Grêmio agradecem apoio da torcida após vitória em cima do Juventude — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Jogadores do Grêmio agradecem apoio da torcida após vitória em cima do Juventude — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Vale salientar que o Grêmio mantém ligado o alerta, já que segue na vice-lanterna do Brasileirão com 26 pontos. Ainda que a sexta chance de sair do Z-4 possa ocorrer na próxima rodada, a depender de múltiplos resultados.

— Vencemos a partida, mas estamos com os pés no chão. Foi a primeira batalha apenas, temos muitas. Sabemos o quanto foi importante, o peso que tiramos das costas, mas a luta continua. Estou vigilante para não cair em nenhuma armadilha, todos estão alertas — disse Mancini.

Esse é o assunto que será trabalhado com afinco a partir de terça-feira, quando o elenco se reapresenta no CT Luiz Carvalho após ganhar folga nesta segunda. Aliás, o próximo confronto é apenas na segunda que vem, contra o Atlético-GO, às 20h30, em Goiânia.



Veja também