Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Um dos jovens alçados ao elenco principal neste ano, o volante Fernando Henrique completou nesta segunda-feira dois meses sem entrar em campo pelo Grêmio. E este cenário pode levar a uma saída do clube em 2022.

A última partida na qual atuou foi em 15 de setembro, na derrota por 2 a 0 para o Flamengo pela Copa do Brasil. O jovem de 20 anos ficou no banco de reservas na vitória sobre o mesmo clube carioca, quatro dias depois, pelo Brasileirão. Na próxima sexta, completa dois meses sem ser relacionado.

Fernando Henrique tem treinado normalmente, mas não aparece entre os escolhidos pelos últimos treinadores. O volante chegou a viajar a Fortaleza com Elias, Victor Ferraz e Thiago Gomes depois da derrota para o Santos e posterior à saída de Felipão. Porém, ficou fora do banco de reservas.

Quando o ge falou sobre o assunto com o vice de futebol Denis Abrahão, o dirigente justificou a ausência do jovem com a concorrência para a vaga de primeiro volante. Enquanto isso, segue com consultas no mercado, a mais relevante do Celtic, da Escócia, embora outros clubes também tenham feito contato.

Aliás, a situação atual aponta para uma saída do volante ao final desta temporada. O ge apurou que a possibilidade de permanência é remota neste cenário de pouca utilização, até por conta da procura pelo jogador.

Durante a semana passada, Fernando Henrique foi elogiado pelos índices físicos nos trabalhos orientados, como velocidade máxima atingida e áreas cobertas em campo. Mas não esteve no grupo para o jogo com o América-MG e isso se repetirá para o jogo com o Bragantino.

O volante tem 17 partidas na temporada, quatro delas no Brasileirão – duas vitórias e dois empates. Alguns clubes da Série A, como o próprio Bragantino e o Athletico, se mostraram interessados no início da temporada, mas o Grêmio sempre rechaçou a possibilidade de saída.



Veja também