Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

O Deportivo Alavés, da Espanha, deve encerrar a negociação pelo empréstimo de Jean Pyerre ainda nesta terça-feira. O motivo alegado pelo clube espanhol é a demora para concluir a negociação e a falta de respostas do Grêmio. A diretoria do Alavés encaminhará um documento oficial para o estafe do jogador, repassado ao Tricolor, comunicando o fim das tratativas.

A negociação estava bem encaminhada há alguns dias. Conforme apurou o ge, houve uma reunião no início da semana passada. O Grêmio pediu alterações nos termos do acordo, aceitas pelo estafe de Jean, mas nunca realizou uma contraproposta oficial para o clube espanhol. Foram recorrentes as reclamações do Alavés pela falta de agilidade nas tratativas com o clube gaúcho.

De acordo com o diretor de futebol Sergio Vasquez, a negociação não está finalizada. Na entrevista coletiva de segunda-feira, o vice de futebol Denis Abrahão alegou que aguardava as outras partes das tratativas.

O modelo inicial seria um empréstimo sem custos, com eventual pagamento condicionado a metas atingidas, e opção de compra de 50% dos direitos. O prazo final do vínculo foi um dos itens que gerou debate. A previsão era até dezembro de 2022, mas poderia ser até junho de 2023 para o meia concluir a temporada de lá.

O negócio estava encaminhado pela parte do jogador e do Alavés. Havia cláusulas de produtividade. O Grêmio receberia um valor significativo caso Jean fizesse no mínimo 60% dos jogos possíveis do clube. E esse valor ainda seria condicionado à colocação final do clube na tabela.

O Alavés arcaria com os salários do jogador e teria em contrato o valor definido para compra de 50% dos direitos econômicos do meia por cerca de 3 milhões de euros (R$ 19 milhões na cotação atual). O clube espanhol havia tentando a contratação de Jean Pyerre em julho, mas o negócio também não andou por outro motivo, já que o Grêmio contava com o jogador.



Veja também