Félix Zucco / Agencia RBS

Os clubes terão de buscar alternativas para economizar em razão da crise provocada pela pandemia do coronavírus, que paralisou o calendário esportivo em praticamente todo o mundo. Assim, uma medida que está sendo estudada é o fim das concentrações antes dos jogos em Porto Alegre.

— Eu, particularmente, acho a ideia de dispensa de concentração extremamente simpática. Mas isso não depende apenas de mim. Ainda vamos discutir esse ponto. Não descarto avançar nessa condição posteriormente. É uma avaliação técnica, além de financeira, que precisa ser feita — diz o presidente do Grêmio, Romildo Bolzan Júnior.

le ressalta, no entanto, que o assunto ainda não foi discutido com todas as esferas do clube. Antes de qualquer decisão nesse sentido ser tomada, seria preciso consultar outros dirigentes, além do técnico Renato Portaluppi e do grupo de jogadores.

O mandatário tricolor afirma que na volta aos treinamentos o clube não fará “intertemporada” em um hotel, com regime de concentração. A ideia, de acordo com Bolzan, é que os atletas façam as atividades do CT Luiz Carvalho e retornem para suas casas:

— Como o hotel em que costumamos concentrar fechou por tempo indeterminado por conta do coronavírus, nem teríamos essa possibilidade. Nossa ideia é de que os jogadores sigam do CT para casa e de casa para o CT.

No lado colorado, o vice de futebol Alessandro Barcellos confirmou que o clube pretende abolir a concentração na véspera dos jogos disputados em Porto Alegre. O objetivo é reduzir o impacto da crise financeira gerada pela pandemia de coronavírus.



Veja também