O Grêmio tem um novo presidente. Alberto Guerra toma posse na quarta-feira e já tem os primeiros passos definidos. Nos próximos dias, o dirigente deve encaminhar o acerto com Renato Portaluppi, montar o departamento de futebol e avançar nas negociações com reforços.

Por volta das 17h15 deste sábado, Guerra foi eleito com 57,9% dos votos para o triênio 2023/2025. O representante da Chapa 2 superou Odorico Roman e assumirá o clube a partir do dia 16, próxima quarta-feira, quando substituirá Romildo Bolzan.

– Quero agradecer ao torcedor, que ele confiou em mim, no meu grupo e nesta grande equipe que também quero agradecer a todos eles. Não vamos medir esforços para botar o Grêmio onde todos os gremistas desejam – celebrou Guerra após o resultado.

Antes mesmo do resultado do pleito, o conselho de Guerra se movimentou para adiantar algumas questões. Existem conversas avançadas para a permanência de Renato, alvos definidos para o departamento de futebol e propostas na mesa para jogadores que poderão reforçar o grupo em 2023.

Alberto Guerra, novo presidente do Grêmio — Foto: João Victor Teixeira

Alberto Guerra, novo presidente do Grêmio — Foto: João Victor Teixeira

Renovação com Renato Portaluppi

Alberto Guerra nunca escondeu o desejo de manter Renato no comando técnico para a próxima temporada. Ao longo da sua campanha, conversou com o treinador sobre reforços e filosofia de trabalho, encaminhou a prorrogação de contrato e garantiu, em entrevista ao ge, estar alinhado com as ideias do treinador.

Não dá para anunciar o Renato já, embora eu queira que ele seja nosso treinador

— Alberto Guerra, novo presidente do Grêmio

Nos próximos dias, o mandatário viajará para o Rio de Janeiro para acertar os últimos detalhes do contrato com Renato, para aí sim oficializar a permanência do comandante, que assumiu o Tricolor nas últimas dez rodadas da Série B e classificou o clube à primeira divisão.

Antes do fim do Brasileirão, o técnico revelou ter uma lista de possíveis reforços e que já conversou com alguns jogadores. Conforme apurou a reportagem do ge, dois deles são Rodinei, lateral do Flamengo, e Michael, atacante do Al-Hilal. Ambos trabalharam com Renato no clube carioca.

Departamento de futebol

O principal alvo da nova diretoria do Grêmio é Rodrigo Caetano. Atualmente no Atlético-MG, Guerra quer o dirigente para assumir como diretor executivo do clube. Ao ser questionado, o novo presidente elogiou o profissional e disse ter “alguns acontecimentos a ocorrerem durante a semana que podem encaminhar a situação”.

O clube mineiro pode virar SAF nos próximos dias, o que coloca um ponto de interrogação sobre a permanência de Rodrigo Caetano em Belo Horizonte. Fontes ligadas ao executivo afirmam ao ge que ele cumprirá seu contrato, que vai até 2026.

A proposta está com ele (Rodrigo Caetano). Ele tem compromissos ainda com o Atlético-MG e temos que respeitar esse momento do profissional

— Eduardo Magrisso, integrante do Conselho de Administração

– Rodrigo Caetano está vinculado ao Atlético-MG e ele tem que se desvincular para vir pro Grêmio. Infelizmente essa campanha se prolongou demais e não conseguimos fazer todos os contatos, mas o Rodrigo Caetano é o nosso nome. Pela qualidade que ele tem, o conhecimento, por ser gremista, ser identificado e um profissional pelo qual o Renato tem admiração. Tenho certeza que o Caetano é a pessoa certa para o nosso momento – disse Eduardo Magrisso, integrante do novo Conselho de Administração.

Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Atlético-MG — Foto: Bruno Sousa/CAM

Rodrigo Caetano, diretor de futebol do Atlético-MG — Foto: Bruno Sousa/CAM

Além disso, outro nome que é alvo, este para assumir o cargo de supervisor de futebol, é Luís Vagner Vivian, que passou pelo clube em 2013 e 2014. Atualmente, trabalha como gerente de planejamento e operações da CBF e comanda a organização da seleção brasileira na Copa do Mundo do Catar.

– É um excelente nome. Um cara da seleção brasileira e um grande profissional – elogiou Alberto Guerra.

Possíveis reforços

O novo conselho de administração já negocia também com alguns jogadores. Inclusive, já fez proposta para, pelo menos, três.

O principal deles é o centroavante da seleção uruguaia, Luis Suárez. Os pares de Guerra entendem que essa negociação é extremamente complicada, pois o jogador também tem oferta do Los Angeles Galaxy, da MLS. O atleta já se despediu do Nacional-URU e após a Copa do Mundo terá um novo destino.

Guerra está otimista em relação a outros dois nomes: Felipe Carballo, do Nacional-URU e Franco Cristaldo, do Huracán-ARG. O estafe do novo presidente já encaminhou propostas aos agentes e recebeu sinais positivos de ambos. Agora, o próximo passo é conversar diretamente com os clubes para dar andamento aos negócios.

Franco Cristaldo, do Huracán, está na mira do Santos — Foto: Getty Images

Franco Cristaldo, do Huracán, está na mira do Santos — Foto: Getty Images

Os dois atletas atuam como meio-campistas em seus clubes. Cristaldo veste a camisa 10 do clube argentino, enquanto Carballo atua como um segundo ou terceiro homem de meio. Ambos têm 26 anos e se encaixam no perfil que a nova diretoria procura no mercado.

– As negociações evoluem de agora em diante. Isso não se resolve em dois ou três dias. São complexas. Mas é este tipo de jogador que nós queremos. Jogador em idade média, com potencial de crescimento, de valorização. Acreditamos que essas negociações se resolvem nos próximos dias – revela Magrisso.

Felipe Carballo, do Nacional-URU — Foto: Site oficial Nacional-URU

Felipe Carballo, do Nacional-URU — Foto: Site oficial Nacional-URU

Após o anúncio do resultado das eleições, Alberto Guerra apertou a mão do seu oponente, Odorico Roman, e disse que terá “portas abertas” para apresentar ideias. Durante todo sábado, o ambiente foi tranquilo entre as duas chapas.

Romildo Bolzan não foi até a Arena, mas virá a Porto Alegre na próxima quarta-feira para a cerimônia de posse do novo presidente. Bolzan deixa o mandato do clube após oito anos de gestão.



Veja também