A situação do Grêmio com a OAS e Arena

17 de maio de 2014 - Às 11:50
Foto: Diego Vara
Nesta última semana, saiu na imprensa a notícia de que o Tricolor estuda a possibilidade de compra da Arena. A informação vazou e o Grêmio é econômico em qualquer revelação sobre o assunto, onde teria que buscar investidores para uma compra de quase meio milhão de reais.
Está a um bom tempo pendente, a assinatura do novo contrato entre Grêmio e OAS que iria melhorar muito a situação do clube financeiramente. Se for assinado o novo contrato, o Grêmio teria:
– custos com a migração dos associados caem de R$ 43 milhões para R$ 12 milhões;
– Grêmio recebe percentual sobre os imóveis comercializados pela OAS na área do Olímpico;
– Grêmio recebe R$ 8 milhões para a conclusão do CT do Humaitá;
– Grêmio recebe R$ 2,5 milhões para a construção do seu setor administrativo na Arena.
Se comprar a Arena:
– Assume a gestão dos jogos, podendo obter um faturamento superior a R$ 40 milhões somente em bilheterias;
– Volta a faturar com venda de estacionamento, camarotes e espaços publicitários;
– Volta a ficar com o lucro total da venda de títulos para sócios e cadeiras.
A situação atual:
– O clube seguirá tendo como únicas receitas o Quadro Social, marketing, adiantamentos dos direitos de televisão e venda de jogadores. A gestão dos jogos permanecerá com a Arena Porto-Alegrense, que só repassará os 65% previstos em contrato após a apuração do lucro líquido ajustado.
Adaptado de ZeroHora


Veja também