O Blog do Rafael Reis do UOL mostra opções para os clubes brasileiros contratarem. Alguns deles construíram, ao longo dos últimos anos, suas carreiras longe do Brasil. Mas agora, desempregados, podem estar dispostos a voltar para casa.

Listamos abaixo cinco brasileiros que perderam seus empregos no exterior e poderiam ser repatriados pelo futebol nacional.

JÚLIO BAPTISTA
35 anos
Meia
Último clube: Orlando City (EUA)
Jogador com passagens por Real Madrid, Arsenal e Roma, a cria das categorias de base do São Paulo não teve seu contrato renovado nos Estados Unidos depois de uma temporada em que passou a maior parte do tempo no banco de reservas da equipe do seu velho amigo Kaká. No total, Júlio Baptista disputou 24 partidas pelo Orlando City e fez seis gols. Os números até que não são ruim, mas o brasileiro só foi titular seis vezes ao longo do ano.

MAICON
35 anos
Lateral direito
Último clube: Roma (ITA)
Parado desde maio do ano passado, quando disputou suas últimas partidas pela Roma, o antigo titular da lateral direita da seleção chegou a declarar que pretendia retornar ao futebol brasileiro no segundo semestre de 2016. Mas, até agora, nenhum negócio foi fechado para a repatriação de Maicon. Recentemente, teve seu nome ligado a rumores sobre uma possível ida emergencial para o Barcelona, que perdeu Aleix Vidal por lesão.

LÚCIO
38 anos
Zagueiro
Último clube: FC Goa (IND)
O ex-capitão da seleção brasileira disputou as duas últimas temporadas da Superliga Indiana pelo FC Goa, time dirigido por Zico. Mas a competição, que não tem nem três meses de duração, foi a única atividade física profissional do zagueiro desde a rescisão do contrato com Palmeiras, no primeiro semestre de 2015. É necessário também saber se Lúcio ainda deseja ter uma vida usual de jogador profissional em seu país natal.

ANDERSON PICO
28 anos
Lateral esquerdo
Último clube: Dnipro (UCR)
Jogador com a carreira marcada pela estrutura física pouco comum para um jogador de futebol, o lateral esquerdo deixou o Dnipro após um péssimo segundo semestre na Ucrânia e tem conversado com clubes brasileiros para acertar seu futuro. Anderson Pico já negociou com o Internacional e também com o Atlético-PR. Mas, por enquanto, está na fila dos desempregados.

RONNY
30 anos
Meia
Último clube: Hertha Berlin (ALE)
Revelado pelo Corinthians mais de uma década atrás, irmão do atacante Raffael, do Borussia Mönchengladbach, e conhecido pelos fortes chutes que saem de sua perna esquerda, Ronny está parado desde o fim de sua passagem de seis temporadas pelo Hertha Berlin, da primeira divisão alemã. O jogador, que é lateral esquerdo de origem, chegou a ter um namoro com o futebol do Qatar, mas a relação não foi adiante.

Fonte: Blog do Rafael Reis – UOL



Veja também