Geromel completa 10 anos de Grêmio com indefinição sobre futuro, mas idolatria intocável


Ver um jogador completar 10 anos em um mesmo clube tem sido cada vez mais raro. No Grêmio, o zagueiro Geromel está prestes a fechar uma década com história de títulos e idolatria. Por outro lado, o futuro do atleta segue indefinido, com contrato a findar neste mês.

No dia 23 de dezembro de 2013, o Grêmio oficializava a contratação de um desconhecido Pedro Geromel, então no Mallorca, da Espanha. O zagueiro, à época com 28 anos, havia feito toda carreira profissional na Europa e chegava para atuar pela primeira vez no Brasil.

Apresentado três dias depois, ainda na sala de imprensa do estádio Olímpico, Geromel disse que daria o máximo quando vestisse a "camisola" do Grêmio. Assim, em bom português de Portugal, onde jogou em parte da carreira. O seu máximo rendeu nove títulos nas 10 temporadas que soma pelo clube gaúcho e quase 400 jogos.

– Para mim é uma honra, um privilégio poder estar tanto tempo em um clube como o Grêmio. Tento desfrutar e fazer meu melhor sempre, para mim é fundamental para continuar performando e dando alegria aos torcedores – destacou Geromel em entrevista ao ge.

Os três momentos mais marcantes do zagueiro no clube são bem claros: os títulos da Libertadores, quando levantou a taça, e da Copa do Brasil, além de uma jogada específica. No jogo de ida da final do torneio nacional de 2016, contra o Atlético-MG, arrancou pela ponta direita e cruzou para gol de Everton no Mineirão, aos 45 do segundo tempo.

Influência de Ronaldinho Gaúcho

A chegada de Geromel ao Grêmio tem um ponto curioso. Antes de conversar com o ge, o zagueiro atendeu à Rádio Gaúcha e contou bastidores de como veio parar em Porto Alegre. O jogador estava no Mallorca e atuava com Giovanni dos Santos, mexicano revelado pelo Barcelona. Esse, por sua vez, havia jogado com Ronaldinho, que acabou como "intermediário" na negociação.

Geromel contou que estava jantando com o companheiro de time, que lhe disse que Ronaldinho queria o telefone do zagueiro. Ele ficou espantado: "Está de sacanagem?" Mas depois entendeu que o objetivo era que um dirigente do Grêmio queria o contato para tentar uma negociação.

– Nunca falei com Ronaldinho sobre isso. Meu empresário Mayckel Portela jogou com Ronaldinho na base do Grêmio. Ele foi a Mallorca a pedido do Rui Costa, que era diretor esportivo do Grêmio. Tinha me visto jogar na Alemanha e na Espanha e tinha interesse em me repatriar para jogar em 2013, quando o Luxemburgo era o treinador – revelou Geromel.

Na ocasião, o clube espanhol não liberou o zagueiro, e o negócio não avançou. Quase um ano depois, porém, Geromel desembarcou em Porto Alegre para dar início ao casamento que completa uma década.

Com 384 partidas com a camisa 3 do Grêmio, Geromel ocupa o 13º lugar dos jogadores com mais aparições pelo clube. Se somar mais 40, entra no top-10. Para isso, porém, precisa confirmar a renovação por mais um ano. A situação segue indefinida.


Lado torcedor e aposentadoria

O 2023 de Geromel foi difícil. Logo na pré-temporada, ainda em janeiro, sofreu uma lesão no joelho esquerdo. A recuperação foi mais demorada que o esperado, e a estreia na temporada aconteceu somente em agosto. Foram sete jogos do zagueiro no total.

Sem jogar, coube a Geromel assumir outro lado, o de torcedor. Enquanto se recuperava, levava os filhos à Arena para acompanhar às partidas, uma experiência diferente, mas também especial.

– Esse ano tive a infelicidade, ou felicidade, de ir com meus filhos assistir muitos jogos. Vou com eles na Arena, torcem, cantam as músicas, alentam. Preferia estar em campo, a agonia de fora é surreal, mas foi muito legar ter vivido isso com meus filhos – exaltou.

Embora ainda não tenha definição sobre a continuidade no clube, Geromel se mostrou otimista com um desfecho positivo. Chegou a confirmar que "dinheiro não é problema", visto que uma das questões envolvendo a renovação passa por redução salarial.

Por todo período no Grêmio e a imensa identificação, é natural que a ideia do jogador seja encerrar a carreira com a camisa com a qual virou ídolo. Para isso, porém, seria essencial fazer isso em campo, já com 39 anos.

– Esse ano tive uma lesão muito difícil no joelho e agora estou 100% recuperado, mas só agora estou recuperado. Também não queria parar de jogar na maca, não é legal de se fazer. Tenho essa vontade, essa ambição de me aposentar jogando – afirmou.

O futuro de Geromel será decidido nos próximos dias. O atual vínculo se encerra em 31 de dezembro. A definição indicará se os 10 anos do zagueiro no clube terão mais um capítulo, embora a história de um dos grandes nomes do Grêmio nos últimos tempos já esteja escrita.

Postar um comentário

Obrigado pela Visita, Deixe o seu comentário!

Caro visitante, leia as regras abaixo antes de comentar:
- Comente sobre o assunto da postagem;
- Os comentários são liberados, sem necessidade de escrever as letras de confirmação.
- Não faça comentários com xingamentos; Leia nossa regras aqui.

SANGUE AZUL

Postagem Anterior Próxima Postagem

Anúncio

Popular Items

Regras

Teste