Por Giovani Mattiollo
- Às 06:30
48

Foto: LUCAS UEBEL/GREMIO FBPA

Doze dias atrás, Rafael Galhardo era apresentado pelo Grêmio. Ele foi contratado para servir de opção para Leonardo e Léo Moura na lateral direita. Com o primeiro preservado e o segundo ainda sem condições físicas, ele precisou acelerar suas reestreia na partida com o Pelotas, na noite desta quarta-feira, na Boca do Lobo. Para quem ainda não havia entrado em campo em 2019, foi um início promissor.

Galhardo pisou no gramado exatos cinco meses após a última partida oficial pelo Vasco. Neste período, ficou apenas treinando e esquentando o banco de reservas. Porém, conseguiu se manter durante 74 minutos e ajudou o Tricolor a conquistar a nona vitória neste Gauchão. Em um momento de autoavaliação, aprovou sua reestreia:

– Gostei. Meu primeiro jogo no ano, jogando nesse estádio, com o Pelotas tendo que ganhar, acredito que foi uma boa estreia. Dia a dia, jogo a jogo, vou pegando mais confiança, mais ritmo de jogo e melhorando para poder fazer um grande ano – avaliou Galhardo após a partida.

Foram três anos e três meses desde seu último jogo com a camisa tricolor. Galhardo esteve em uma vitória sobre o Joinville, pelo Brasileirão de 2015. Ele formava as laterais junto de Marcelo Oliveira, que neste ano virou zagueiro. Ao lado do companheiro, um dos remanescentes daquela equipe, espera recuperar o nível de atuações que lhe garantiu a melhor temporada como profissional.

– Enquanto ele (Galhardo) teve condições físicas, foi muito bem, tanto ofensiva quanto defensivamente. Colocou algumas bolas de muito perigo na área do adversário. Foi totalmente satisfatória a primeira atuação dele – analisou o auxiliar técnico Victor Hugo Signorelli.

Para os confrontos das quartas de final contra o Juventude, Leonardo deve voltar para a posição. O autor do gol do Gre-Nal 418 só não atuou para ser poupado, já que atuara em todas as partidas do Grêmio nesta temporada. A primeira partida da próxima fase será no fim de semana, sem dia e horário definidos.


Comentários