Por Giovani Mattiollo
- Às 06:26
45

A rotina pós-jogo na vitória por 3 a 0 sobre o São Luiz, na semifinal do Gauchão, teve uma situação incomum promovida pelo Grêmio. O presidente Romildo Bolzan Júnior e o vice de futebol Duda Kroeff sentaram ao lado do técnico Renato Gaúcho na entrevista coletiva. A atitude serviu para serenar os ânimos dos torcedores mais desconfiados diante da atual situação na Libertadores.

O discurso foi otimista sobre uma classificação, apesar do ponto único conquistado. No Grupo H, o Grêmio ocupa o terceiro lugar, mas apenas porque possui melhor saldo que o Rosario Central. O clube argentino é o adversário desta quarta, às 21h30, na Arena. Com linguajar próximo ao do torcedor, Kroeff usou a expressão “tamo junto” para assegurar confiança.

– Hoje aqui é um “tamo junto”. Nunca houve nenhum problema, nunca houve ninguém brigado. Quarta-feira, todo mundo aqui, vamos acreditar, estamos novamente na final do Gauchão, com boa chance de ganhar, respeitando um grande adversário que temos pela frente. Vamos ganhar e retomar a Libertadores. Nós podemos. Com a ajuda de vocês (torcedores), nós podemos. Não estamos entregues nesta Libertadores – apontou Duda Kroeff.

Romildo e Duda Kroeff acompanham Renato em entrevista — Foto: Eduardo Moura

Romildo e Duda Kroeff acompanham Renato em entrevista — Foto: Eduardo Moura

O presidente Romildo disse ter adotado uma postura calma para analisar a situação após a derrota no Chile. Conversou por telefone com Kroeff após o retorno para entender se o clube poderia colocar em prática alguma “melhoria” ao elenco. E a partir das conversas internas que manteve, acredita também no crescimento do rendimento do time.

– São jornadas, não fomos capazes de ganhar o jogo, mas não significa que é impossível. O Grêmio vai fazer seu resultado na quarta-feira e tem a expectativa, basta um tropeço da Católica, desde que o Grêmio confirme suas partidas, para voltarmos a ficar viáveis. Se não ganhar, estamos fora. Estamos aqui para fazer isso acontecer, é isso que tem que ser dito – destacou Bolzan.

O Tricolor disputa as finais do Gauchão com o rival Inter, no próximo domingo. Mas antes tem o jogo de vida ou morte com o Rosario Central, na Arena, para vencer e se manter vivo na Libertadores. A partida está marcada para quarta-feira, às 21h30.


Comentários