Por Giovani Mattiollo
- Às 09:54
4

Wesley Santos/Agência PressDigital

Grêmio demora a engrenar no Brasileirão. Ainda sem vitória em quatro rodadas, se vê na ponta de baixo da tabela, em pleno Z-4. Embora um cenário que preocupa os tricolores, o técnico Renato Gaúcho mantém a confiança inabalável.

– O Grêmio vai decolar – promete.

A citação acima veio após o empate sem gols com o Corinthians na Arena, em Itaquera. Em um duelo ao qual a marcação levou a melhor sobre a criação, as equipes ficaram no 0 a 0.

Embora o início irregular, o treinador “bancou” o crescimento do time na competição nacional. E voltou a dizer que o Grêmio tem o “melhor futebol do Brasil”.

– O lugar do Grêmio é lá em cima, não tenho dúvida alguma. Meu time é o melhor do Brasil. Se as pessoas não concordam, eu respeito. Nos últimos anos, o Grêmio conquistou seis títulos. Mas não dá para ir bem em todos jogos – argumenta.

Prova de superação

Renato ainda usou o início turbulento na Libertadores como uma prova de superação. Após anotar apenas um ponto nas primeiras três rodadas da competição sul-americana, venceu as três seguintes para garantir classificação às oitavas.

– O Grêmio oscilou em dois jogos na Libertadores, mas nos recuperamos. Oscilamos em dois no Brasileirão. Empatar com o Avaí em Santa Catarina não é um resultado ruim. Aqui é um excelente resultado, mas precisamos fazer o dever de casa. Pisamos na bola em casa. Fora são resultados normais. O Brasileirão é longo, muito difícil. Daqui a pouco o Grêmio decola e vai embora – destaca.

“O lugar do Grêmio é lá em cima, não tenho dúvida alguma. Meu time é o melhor do Brasil. Se as pessoas não concordam, eu respeito”

Pior começo desde 2000

Passadas quatro rodadas, o Grêmio segue sem conhecer vitória na competição. Soma apenas dois pontos em 12 possíveis. O começo é o pior na era dos pontos corridos. A última que teve um desempenho pior ocorreu no longínquo 2000. À época, no torneio, chamado Copa João Havelange, o time só somou um no mesmo período.

Grêmio ainda não venceu no Brasileirão  — Foto: Marcos Riboli

Grêmio ainda não venceu no Brasileirão — Foto: Marcos Riboli

Em débito, o Tricolor abre a zona de rebaixamento, na 17ª posição e, apesar de, enfim, ter passado uma partida sem ser vazado, divide com o Fluminense a pior defesa do nacional, com oito gols sofridos. O quadro incomoda.

– Ainda não ganhamos e isso pesa. Queremos o mais rápido possível. Mas sabemos que quando não ganhamos, fizemos por onde. Temos um futebol coeso para vencer. É questão de tempo – afirma Geromel.

Com a rodada a ser finalizada neste domingo, o quadro pode ficar ainda mais desolador. O Tricolor corre o risco de ser ultrapassado pela turma que vem logo atrás. Avaí e CSA se enfrentam em Florianópolis, enquanto o lanterna Vasco duela com o Santos no Pacaembu.

– Sempre preocupa, mas estamos nesta situação pelos pontos perdidos em casa – diz Paulo Víctor.

Tricolor usa recuperação na Libertadores como exemplo  — Foto: Marcos Ribolli

Tricolor usa recuperação na Libertadores como exemplo — Foto: Marcos Ribolli

A ponderação do goleiro remete às derrotas no Brasileirão. Nos dois jogos na Arena, revezes por 2 a 1 para o Santos e a incrível virada de 5 a 4 do Fluminense após abrir 3 a 0 em apenas 21 minutos.

Para cumprir a profecia de Renato, é fundamental iniciar a recuperação. O próximo compromisso está marcado para o dia 19 de maio. Na ocasião, enfrenta o Ceará, às 19h, no Castelão, em Fortaleza.


Comentários