Por Giovani Mattiollo
- Às 06:33
6

Foto: Lucas Uebel / Grêmio FBPA

Renato Portaluppi quer o bicampeonato do Gauchão. Foi por isso que ele começou o campeonato com a equipe que terminou o Brasileirão do ano passado e deu sequência a ela nesta quinta-feira, contra o São Luiz, na Arena. Porém, nem mais uma vitória por 4 a 0, nem os 10 pontos em 12 disputados causam euforia ao treinador do Grêmio.

– O maior respeito pelo adversário é jogar e fazer gol. Não tem outra maneira. Disputamos quatro jogos, ganhamos 10 pontos. É o inicio de uma temporada, mas falta muita coisa ainda. Não vou chegar e dizer que o Grêmio está bem demais, será campeão. Falta muita coisa mesmo. Mas estamos no caminho certo – disse Renato na entrevista coletiva após a partida.

O planejamento, segundo Renato, é seguido à risca. O objetivo é acumular pontos, mas sem perder o foco de preparar a equipe para a temporada toda. Nas duas primeiras rodadas, escalou time alternativo para dar mais tempo de preparação ao grupo principal. Com um mês quase cheio para treinamento, decidiu colocá-lo em campo duas vezes em quatro dias. Conquistou seis pontos.

– É sempre muito bom começar o campeonato bem. Se lá na frente tropeçarmos, temos a “gordura”. Duro é começar como aconteceu no ano passado. Por isso, quando voltei de férias, o próprio presidente, a diretoria queriam que a transição jogasse. Pedi licença, disse que ia trabalhar desde o primeiro jogo, ia fazer o rodízio – afirmou.

Ao todo, no campeonato, o Tricolor tem 12 gols. É o dobro do poderio ofensivo do Caxias, o segundo colocado. As demais equipes, aliás, não marcaram mais de três vezes em quatro rodadas. Contra o time de Ijuí, o Grêmio foi impiedoso. Marcou quatro gols e teve oportunidades de fazer um placar ainda mais elástico.

No domingo, o time alternativo deve voltar para enfrentar o Caxias, no estádio Centenário, às 17h. Se segurar o empate, mantém a liderança isolada do Campeonato Gaúcho. No momento, soma 10 pontos, contra sete de Caxias, Novo Hamburgo e Pelotas.


Comentários