Por Giovani Mattiollo
- Às 07:57
3

Lucas Uebel / Grêmio, DVG

A atuação dos garotos do Grêmio na vitória de 3 a 0 sobre o São Josédeixou Renato Portaluppi com “dor de cabeça”. Daquelas enxaquecas “boas”, conforme o treinador, pois ganhou opções para a partida de terça, contra o Libertad, pela Libertadores. O maior exemplo foi a estreia de um (nem tão) garoto (assim): Diego Tardelli, dono da camisa 9, mas que atuou como um legítimo “camisa 10”.

Ele entrou aos 16 minutos do segundo tempo e atuou por cerca de 30 minutos. Sem condicionamento físico ideal, atuou como armador atrás do centroavante André. Participou, inclusive, do terceiro gol, marcado pelo camisa 90. Apesar da estreia tímida, Renato acredita que Tardelli pode oferecer variação tática ao time e desempenhar diversas funções.

— Tem que tomar um pouco de cuidado, pois ele está há um bom tempo sem jogar. Na China, o futebol é diferente, até em relação ao treinamento. Tem que deixá-lo bem na parte física e soltá-lo aos poucos. É um jogador diferenciado. Tem muitas qualidades, mas tem que ir com calma. Já já vai estar no mesmo ritmo dos demais e vai ser muito importante — projetou, antes de minimizar a pressa para fazer o primeiro gol. — Quanto à expectativa pela estreia, não tem que sentir pressão. A 7 que é a pesada — brincou, referindo-se ao número que vestia nos títulos da Libertadores e do Mundial, em 1983.

Além de Tardelli, o treinador gremista fez questão de elogiar os jovens após a partida. O estreante Darlan compôs o meio campo ao lado de Thaciano e foi elogiado. Deixou o campo apenas no segundo tempo para dar lugar ao próprio Tardelli.

Matheus Henrique, improvisado na lateral-direita, também ganhou elogios rasgados de Renato. Ele disse ter “uma admiração muito grande por esse garoto” e acredita que possa ser um curinga em seu baralho de opções. Jean Pyerre, responsável por um corta-luz no gol de Montoya, e Pepê, autor do segundo gol e da assistência para o terceiro, também foram enaltecidos:

— Não treino uma equipe, treino um grupo. Sei que, a qualquer momento, posso precisar de qualquer jogador. Eles sabem disso. Foi um primeiro tempo muito bom dos garotos. Uma vitória muito importante pelos três pontos para acabar o turno com a melhor campanha e ter vantagens na outra fase.

Libertadores com reforço

Com o resultado, o Grêmio soma 23 pontos e segue líder do Gauchão. O time já está classificado às quartas de final da competição e iguala a melhor campanha na primeira fase do Novo Hamburgo, em 2017. No próximo domingo, terá o clássico Gre-Nal pela frente. Antes, no entanto, volta a concentrar forças na Libertadores. Na próxima terça, o time recebe o Libertad, na Arena, às 21h30.

Alguns reforços se juntam ao time já na segunda-feira. Renato confirmou que Léo Moura estará reintegrado ao grupo, embora Leonardo deva ser o titular contra os paraguaios. Alisson também voltou a treinar, mas será aproveitado aos poucos. A surpresa pode ser Michel, que já não sente dores no tornozelo e pode sair jogando.

— O Alisson ainda não. Pode se juntar ao grupo, mas sem condições. Quanto ao Michel, temos esperanças. Vamos aguardar 24 horas e conversar com o jogador. Gosto de sentir dele. Não vai me mentir. Se tiver condições, tem chances de jogar — garante Renato.

Sentimentos para Tite

Renato Gaúcho, técnico do Grêmio  — Foto: Tomas Hammes

Renato Gaúcho, técnico do Grêmio — Foto: Tomas Hammes

O treinador ainda prestou condolências ao colega Tite pela morte de sua mãe, Dona Ivone Bacchi. Ela morreu neste sábado, aos 83 anos, em Caxias do Sul.

— Queria dar meus sentimentos ao Tite. Sei o que é isso, passei por isso — disse Renato.

O elenco se reapresenta neste domingo, às 15h30. Enquanto os que atuaram devem apenas fazer um treino regenerativo, os titulares treinando visando o torneio sul-americano.


Comentários