Por Giovani Mattiollo
- Às 06:30
10

(Foto: Eduardo Moura)

O Grêmio irá encarar pela frente, com o início do Brasileirão, uma maratona de 18 jogos em 61 dias. Invariavelmente, terá de preservar jogadores. O preparador físico Rogério Dias concedeu entrevista na tarde desta quinta-feira e apontou que a análise pela comissão técnica será feita “jogo a jogo”. O desgaste de viagens e de partidas de mata-mata dará o tom de possíveis trocas.

Rogerinho afirmou que o elenco todo, após a folga de dois dias, estará à disposição do técnico Renato Portaluppi para o jogo com o Cruzeiro, no próximo sábado, no Mineirão. O ponto é que há jogo pela Libertadores, na terça-feira, contra o Cerro Porteño, no Paraguai. Mas a tendência é que as duas partidas sejam disputadas com titulares.

– Nossa reavaliação aconteceu ontem. Os atletas retornaram de um descanso merecido, que são quase férias, de dois dias. Fizemos um trabalho de manutenção, aeróbica e resistência de força. O grupo está totalmente à disposição, para aí sim, hoje, após um treinamento com bola, a gente tomar a decisão em conjunto para quem vai estar relacionado para o jogo com o Cruzeiro – apontou Rogerinho.

O Grêmio terá dois jogos eliminatórios no período, pelas oitavas de final da Copa do Brasil, ainda sem adversário definido. E quatro jogos da fase de grupos da Libertadores, contra o Cerro, duas vezes, Monagas e Defensor.

Durante as partidas de mata-mata, especialmente, a possibilidade de preservações fica maior, por conta do desgaste dos atletas neste tipo de partida. As observações dos jogadores iniciam pelo rendimento nos treinamentos e passam por avaliações, exames clínicos e conversas de Renato com os jogadores.

Rogerinho passa treino aos atletas (Foto: Eduardo Moura)

Rogerinho passa treino aos atletas (Foto: Eduardo Moura)

– Não conseguimos traçar hoje os jogos pontuais, até mesmo porque é o que a gente utilizou nos últimos anos, jogo a jogo, onde o conjunto das informações formatado e repassado ao corpo técnico. Esta sequência e falta de tempo de recuperação, maratona de viagens, desgaste muscular e emocional, acaba sobrecarregado alguns atletas em determinados períodos, principalmente em jogos de mata-mata, decisivos, essa sobrecarga é aumentada. Vamos no jogo a jogo e acreditamos que o protocolo que a gente vem utilizando deu certo – explicou.

A tendência é que o Grêmio use força máxima nas duas partidas em sequência, no sábado, às 16h, contra o Cruzeiro, e na terça, no Paraguai, pela Libertadores, por conta do descanso concedido nesta semana sem jogos. A partir do início da maratona, porém, o Tricolor poderá começar a ter novidades.


Comentários