Por Giovani Mattiollo
- Às 12:11
2

Por vezes, o destino nos sorri e traz boas oportunidades coladas ao acaso. As dores no ombro direito de Jean Pyerre são um problema para o jovem e sua sequência como titular do Grêmio, mas aparecem quase como solução a Luan.

O camisa 7 tem tudo para voltar ao time principal neste sábado, às 19h, contra o Corinthians, na arena dos paulistas. A retomada tricolor no Campeonato Brasileiro pode significar também uma nova fase para o “Rei da América” de 2017.

Luan ainda não recuperou o status de outros tempos dentro do time. Com a torcida, porém, isso nunca foi quebrado. Na vitória sobre a Universidad Católica, na última quarta, teve seu nome gritado quando entrou em campo no segundo tempo.

“O Luan já é mais do que legitimado no Grêmio. Que bom que temos jogadores que estão jogando mais que o Luan. Se ele é craque, posso dizer que o cara acima dele é supercraque” (Romildo Bolzan Júnior, presidente do Grêmio)

Até agora, são cinco jogos disputados depois de ficar afastado do grupo principal para recuperar a forma física. Não balança a rede desde o dia 24 de março, na goleada por 6 a 0 sobre o Juventude, pelo Gauchão.

– O Luan está em processo de recuperação técnica. É assim mesmo. Quem estiver bem, joga. É uma coisa que depende muito do jogador. (Luan) Passa por um momento que precisa reconquistar a posição – disse o presidente Romildo Bolzan Júnior, antes do duelo com o Fluminense.

Luan só entrou na metade do segundo tempo contra a Católica — Foto: Vinícius Costa/BP Filmes

Luan só entrou na metade do segundo tempo contra a Católica — Foto: Vinícius Costa/BP Filmes

Apesar do apoio irrestrito da torcida, o porém vem a seguir: Luan não foi a primeira opção de Renato Gaúcho. Quando o treinador precisou retirar Jean Pyerre da partida pela Libertadores, recorreu a Thaciano, autor do segundo gol na Arena. Só quando o placar já estava definido, o comandante chamou o meia-atacante.

– Não sabemos ainda quem vai jogar, mas sabemos do potencial do Luan. Quando está em campo, nos ajuda muito e já fez muito pelo Grêmio. Estamos colocando ele aos poucos, é um grande jogador. Se estivesse do outro lado e tivesse que marcá-lo, estaria já daquele jeito (risos) – o volante Matheus Henrique.

Titular desde 2014

situação é nova para Luan. O camisa 7 não tem costume algum em sentar no banco de reservas. Em 2014, mal havia saído do time B e já destacou-se na equipe principal. Com Enderson Moreira e Felipão no comando, amadureceu. Na sequência, Roger Machado e Renato Gaúcho tornaram-no um dos melhores jogadores do país.

A falta de costume com a reserva não implica nenhum descontentamento. O Grêmio dá o tempo propício para Luan recuperar seu futebol. Sabe que o meia-atacante precisa reorganizar os pensamentos para focar totalmente no clube. A partida com o Corinthians é essencial para isso. Um jogo grande, no qual o Grêmio vai em busca da primeira vitória no Brasileiro.

Luan trabalhou na quinta ao lado de Thaciano, Matheus Henrique e Capixaba — Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Luan trabalhou na quinta ao lado de Thaciano, Matheus Henrique e Capixaba — Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

O cenário é quase perfeito para o atleta mostrar outra vez seu valor jogando ao lado dos até então companheiros de time titular. Luan só iniciou uma partida desde o afastamento de 10 dias para treinamentos físicos: o empate diante do Avaí, com reservas. Em outros quatro jogos, entrou no segundo tempo, sem grande destaque.

O Grêmio ainda treina na manhã desta sexta-feira, antes da viagem a São Paulo. Além de Jean Pyerre, Bruno Cortez deve ser desfalque, com um problema muscular. Juninho Capixaba entra na sua vaga. A escalação contra o Timão deve ter: Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Juninho Capixava; Maicon, Matheus Henrique, Alisson, Luan (Thaciano ou Michel) e Everton; André.


Comentários