Odorico justifica demissão de Espinosa: “Estava insatisfeito no cargo”

Vice de futebol diz que o clube ofereceu uma outra função ao ex-coordenador, mas a proposta foi recusada

Por Giovani Mattiollo
- Às 06:00
5
Foto: Lauro Alves / Agencia RBS

O vice de futebol Odorico Roman falou sobre a demissão de Valdir Espinosa, que ocupava até esta quinta-feira (10) o cargo de coordenador técnico no Grêmio. Segundo a avaliação do dirigente, que explicou a visão que a direção tinha da função, Espinosa estaria “insatisfeito” com suas ocupações no clube.

– A torcida tem toda razão em estar triste. É um campeão do mundo, da Libertadores. Também o tenho como ídolo. Mas se as declarações dele forem ouvidas com atenção, vamos depreender as razões da demissão. Ele se mostrava insatisfeito com as atribuições do cargo. Se mostrava insatisfeito com questões importantes. Temos a base como um pilar do clube – comentou, antes de continuar:

– Nossa ideia é colocar a base como principal provedor de jogadores, para que as contratações sejam pontuais. Lamento algumas palavras mais duras, mas respeito. O momento é difícil, chegadas e partidas fazem parte. Essas coisas são inerentes ao futebol. É duro pra um dirigente tomar essa decisão, mas as instancias do clube foram ouvidas e o Grêmio decidiu rescindir o contrato – completou.

Odorico informou que o Grêmio ofereceu a Valdir Espinosa uma outra posição no clube, mas que o ex-coordenador não aceitou a oferta

– Como portador da notícia, não foi fácil. O convidamos para ser consultor em momentos específicos, mas ele nos falou que não tinha interesse. Tentamos usar os conhecimentos dele de outra forma, mas não foi possível também.

Veja também

Comentários