Por Giovani Mattiollo
- Às 11:04
4

Lucas Uebel/Grêmio

Pouco menos de 72 horas depois de levar o frustrante gol de empate nos segundos finais na Copa do Brasil, o Grêmio volta a encarar o Flamengo, neste sábado, às 19h, na Arena, desta vez pelo Brasileirão. O contexto é totalmente diferente, com uma equipe reserva, mas nem por isso o Tricolor não tem motivos para levar o enfrentamento com o mesmo adversário da quarta a sério.

A equipe alternativa gremista não tem uma rotina de bons resultados, é verdade. Mas estará em seus pés a missão de diminuir a distância da liderança do Brasileirão. O Flamengo tem 34 pontos, sete a mais que o Tricolor. A diferença pode chegar a 10 pontos em caso de tropeço em casa.

– Acho que para quem vai entrar, a maioria não vem jogando, vale também mostrar trabalho para torcida, para o professor. Vale bastante. E o mais importante são os três pontos e diminuir a diferença que eles têm para a gente no Brasileirão – afirmou o lateral Leonardo.

Além da tabela, há outras duas situações importantes. Primeiro, acabar com a imagem de derrota na última quarta. O gol de empate de Lincoln, aos 48 minutos do segundo tempo, jogou um balde de água fria nos gremistas. Não só nos jogadores, mas na torcida. Modificar esse contexto e levantar o moral do grupo antes da primeira partida contra o Estudiantes, pelas oitavas de final da Libertadores, é primordial.

– É um jogo extremamente importante para a gente, como todos os outros, temos que entrar focados e nos empenhar, fazer um bom papel dentro de campo e conseguir o resultado positivo – defendeu o zagueiro Paulo Miranda.

Com o Grêmio dividido entre três competições, o mês de agosto deve reservar mais jogos para a equipe suplente de Renato Gaúcho no Brasileirão. Portanto, dar ritmo ao time é primordial para conseguir melhores resultados. Além disso, com a onda de problemas físicos no time titular, ter substitutos com ritmo e confiança deixa o treinador mais tranquilo em caso de desfalques futuros.

É o caso, por exemplo, de Alisson, que volta de lesão e pode ganhar os primeiros minutos depois de 80 dias. E se credenciar para dar algum descanso a Everton, que sentiu dores no empate com o Flamengo. Bressan, substituído no empate com a Chapecoense com dores musculares, treinou e vai para o jogo.

– A gente pensa nas três competições, sabemos que as três são importantes, encaramos todas elas da mesma maneira. Queremos Brasileiro, Copa do Brasil, Libertadores, não podemos pensar diferente disso – completou Miranda.

A provável escalação gremista tem Paulo Victor; Leonardo, Paulo Miranda, Bressan e Juninho Capixaba; Jailson, Thaciano, Marinho, Douglas e Pepê (Alisson); Hernane. Os titulares treinam no sábado e no domingo, antes da viagem para a Argentina, onde o time enfrenta o Estudiantes pela Libertadores dois dias depois.


Comentários