Por Giovani Mattiollo
- Às 06:26
8

Wesley Santos/Agência PressDigital

Aos 22 anos, Leonardo marcou 10 gols em sua carreira. Nunca, porém, duas vezes na mesma partida. Quis o destino que quebrasse o próprio “tabu” na vitória por 3 a 1 sobre o Rosario Central. Ainda, o Libertad derrotou a Universidad Católica e completou a “noite perfeita” do Grêmio na Libertadores.

O lateral admitiu que só havia feito mais de um gol em jogos nas categorias de base. Como profissional, foi apenas esta vez.

– Fico feliz pelos gols, mas mais feliz pela vitória. O grupo todo está de parabéns. Nosso primeiro grande jogo na Libertadores. Os resultados ajudaram. Foi uma noite perfeita. O Grêmio está muito vivo – anunciou.

Quase que esta história foi abreviada. No fim do primeiro tempo, Leonardo travou a perna direita no gramado e torceu o joelho. No mesmo instante, os médicos entraram em campo e fizeram o atendimento. Ele se contorceu de dor, mas suportou e decidiu voltar.

– Com sangue quente, consegui terminar a partida. Agora vamos ver se está tudo bem – comenta.

Sábia decisão. Aos oito minutos da etapa final, ele recebeu de Jean Pyerre e fez o segundo do Grêmio (o próprio camisa 21 fez o outro, no primeiro tempo). Depois, aos 36, recebeu de Rômulo e chutou cruzado sem chances para Ledesma.

– Nos outros jogos, vínhamos pecando em detalhes. Hoje, todos se dedicaram. O mais importante foi a dedicação de todos – destacou.

O resultado amainou os ânimos do Grêmio. Dependendo apenas de suas forças para se classificar na Libertadores, pode voltar as atenções para os dois Gre-Nais que decidem o Gauchão. Neste domingo, às 16h, enfrenta o Inter no Beira-Rio. Na quarta, às 21h30, recebe o Colorado na Arena para a partida decisiva.

No último encontro entre os rivais, deu Grêmio. E com gol de Leonardo.


Comentários