Júlio César destaca “DNA copeiro” do Grêmio, mas quer time com mais foco no Brasileirão

Goleiro projeta "jogo de duas camisas pesadas", na manhã do próximo sábado, contra o São Paulo

29 de agosto de 2019 - Às 18:02
Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgação / CP

Único clube disputando as três competições do calendário brasileiro, o Grêmio vive grande momento na Libertadores e na Copa do Brasil, nas quais está na semifinais. O goleiro Júlio César destaca o “DNA copeiro” do clube, mas admite que a situação no Brasileirão, onde o Tricolor ocupa a 12ª colocação, distante nove pontos do G4, não é das melhores. Por isso, projeta que o confronto contra o São Paulo – a partir das 11h de sábado, na capital paulista – é fundamental para que o clube possa se aproximar dos líderes do campeonato. “Se não conseguirmos a vitória, temos que sair pelo menos com o empate. É um jogo de gente grande, de duas camisas pesadas. Para nós, é importante pontuarmos para subirmos na tabela”, afirmou.

De acordo com o arqueiro, o objetivo do clube no Brasileirão é melhorar na tabela, e ganhar do atual quarto colocado seria um fator motivador para a equipe alternativa que o técnico Renato Portaluppi deve mandar a campo. “É um compromisso difícil. O São Paulo, apesar de ter perdido o último jogo, é uma equipe que cresceu muito após a Copa América. Se reforçou, tem grandes jogadores e um grande treinador. Sabemos das dificuldades que vamos encontrar no Morumbi num horário propício para que a torcida compareça. Mas, ao mesmo tempo ,sabemos do elenco e grande treinador e grupo que tivemos”, afirmou, garantindo independente de quem inicie a partida.

“É um grupo forte, então você tem que sempre estar preparado. Quando é chamado tem que dar uma resposta a altura pelo clube, pela camisa que você representa”, disse. Para o jogo, Renato deve ter o reforço de Everton na equipe. O atacante está suspenso na Copa do Brasil e, dessa forma, pode compor o time alternativo que entra no Morumbi. Por outro lado, Rômulo cumprirá suspensão e pode dar lugar a Michel, que retorna aos poucos após cirurgia no joelho. 

“DNA copeiro”

Na noite da última terça-feira, o Tricolor gaúcho conseguiu uma classificação histórica à semifinal da Libertadores ao vencer o Palmeiras por 2 a 1, de virada. Para o goleiro, “há muitos anos, o Grêmio é uma equipe muito copeira”. “O time tem esse DNA. é uma camisa pesada, tem uma torcida que ajuda e embala muito. Acho que é por causa de um pensamento vencedor, que vem desde a direção, passando pelo treinador que quer sempre ganhar. Isso ajuda a equipe a sempre pensar grande”, afirmou.

Ontem, a equipe conheceu seu adversário na próxima fase da competição – será o Flamengo, que empatou com o Inter em 1 a 1, em Porto Alegre. Júlio César disse que a delegação assistiu à partida, mas se negou a falar sobre o futuro confronto. “Não posso comentar um jogo que só vai começar no próximo mês. O que eu posso falar é sobre nossa felicidade de ter passado para semifinal. Futebol nós trabalhamos passo a passo. Sobre o confronto de ontem, são duas grandes equipes. Mas em uma Libertadores, onde você vai avançando, não pode escolher adversário”, finalizou.



Veja também