Jogo ofensivo. Uma marca de Renato. Obsessão por levantar títulos, seja qual instância for. Uma exigência de Renato. Passar por cima do adversário sem menosprezá-lo, outro pedido constante do treinador. Jogo após jogo, o grupo do Grêmio dá mostras de que segue na palma da mão do seu comandante . A equipe gaúcha empilha goleadas no início de 2019, ganha moral para o resto do ano em um período com exigência mais baixa e valoriza cada conquista.

Uma das grandes virtudes dos treinadores é fazer o grupo comprar suas ideias. Isso já foi destacado por inúmeros profissionais do vestiário, independente das cores que vestem. O elenco do Grêmio, ano após ano, renova a confiança no discurso de Renato Gaúcho. São cinco goleadas em seis jogos no ano – o 6 a 0 sobre o Avenida, neste domingo, foi a maior sob o comando do treinador em sua terceira passagem pelo clube.

Renato valorizou Recopa Gaúcha e exigiu manter o ritmo alto durante a goleada — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Renato valorizou Recopa Gaúcha e exigiu manter o ritmo alto durante a goleada — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

O Tricolor venceu dois jogos por 3 a 0, dois jogos por 4 a 0 e um 6 a 0. Todas as vitórias no ano foram por larga vantagem no placar. O outro jogo foi um 1 a 1 com o Aimoré. São 21 gols marcados e apenas um sofrido. Três jogadores gremistas como artilheiros no Gauchão, com três gols marcados: Everton, Luan e Pepê – Juba, do Veranópolis, completa a lista.

– Eu falei pros jogadores que estavam entrando para respeitar. E o maior respeito é fazer gols. O Grêmio precisa quebrar recordes. O Grêmio tem o melhor ataque do Brasil porque busca o gol. Tem a melhor defesa porque treina. Sempre bom estar na ponta. Coloquei André e Vizeu em busca desse recorde. O melhor ataque era do Santos, mas tinha jogado pela Copa do Brasil. Era necessário buscar os gols para buscar o Santos. Trabalho minha equipe pra alcançar isso. Não é porque está 4 a 0 que vou me acomodar – garantiu Renato.

Os bons números ofensivos dão confiança para o restante do ano. O nível encontrado no momento no campeonato estadual, claro, não é o mesmo das desafios que virão em 2019. Mas entrar nas principais competições do ano com o moral alto, sem medo de errar, pode fazer a diferença em duelos mais encrespados. Além disso, a taça da Recopa Gaúcha serve de motivação. Renato costuma bater na tecla do costume de ganhar para evitar acomodação após conquistas.

Elenco do Grêmio comemora conquista da Recopa — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Elenco do Grêmio comemora conquista da Recopa — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

– Meu time vai continuar buscando títulos. Não sei se vai conseguir, mas vai seguir lutando. Conseguiu cinco em dois anos e pouco. É um grupo maravilhoso, me orgulho deles. Pegaram o gostinho e dar volta olímpica e entrar na história. Enquanto estiver aqui, a gente vai trabalhar para conquistar título. Eles sabem desse tipo de desafio. Mas têm que continuar nesse pique. Futebol da noite para o dia vira – alertou.

Campeão da Recopa Gaúcha, o elenco gremista ganha folga na segunda-feira e se reapresenta para treinamentos na terça. Neste início de semana, o Grêmio deve definir duas negociações. Espera a resposta de Diego Tardelli sobre a oferta de três anos de contrato oferecida. Se o atacante aceitar os termos gremistas, o clube gaúcho deve liberar o centroavante Jael, que tem proposta do FC Tokyo, do Japão. O próximo desafio é contra o Brasil de Pelotas, domingo, no Bento Freitas.


Comentários