Por Giovani Mattiollo
- Às 10:17
6

Um dos destaques do Grêmio na temporada e convocado para a seleção argentina, Kannemann tornou-se um dos principais alvos do mercado nesta janela de transferências. Só em seu país de origem, dois clubes manifestaram interesse no zagueiro, que também foi procurado pelos europeus durante o ano. O Independiente promete nova proposta nos primeiros dias de 2019.

Depois de uma tentativa do Boca Juniors, os empresários do jogador foram procurados pelo Independiente e terão uma conversa com os dirigentes do Grêmio para apresentar a oferta, a princípio no dia 3 de janeiro. Mas a posição de “inegociável” se mantém para o gringo. Antes dos argentinos, o Flamengo também havia demonstrado interesse no gringo, mas não houve avanço.

Kannemann interessa ao Independiente — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Kannemann interessa ao Independiente — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Nos últimos dias, o Independiente se reuniu com o agente de Kannemann na Argentina. Apresentou números e fez os primeiros contatos para saber quanto custa tirá-lo do Grêmio. O clube argentino, por meio do secretário esportivo Jorge Damiani, confirmou o interesse em Kannemann.

– Não há nenhuma oferta formal. Tem interesse, mas, daí para frente, não aconteceu nada ainda – disse Damiani ao GloboEsporte.com.

O Grêmio mantém a rotina de rechaçar toda e qualquer situação pelo zagueiro. Não tem nenhum interesse em negociá-lo. Recentemente, o zagueiro assinou sua ampliação de contrato até 2022 com multa de 20 milhões de euros (cerca de R$ 89,9 milhões).

O Independiente negociou Meza com o Monterrey, do México, por US$ 15 milhões (quase R$ 59 milhões) e pode vender o goleiro Campaña e o centroavante Gigliotti para o Santos, o que engrossaria ainda mais o seu caixa.

Kannemann renovou com o Grêmio até 2022 — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Kannemann renovou com o Grêmio até 2022 — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Na imprensa argentina, fala-se na possibilidade de investimento de um quarto do valor da rescisão para a contratação de Kannemann – no caso, 5 milhões de euros (R$ 22 milhões). O Cagliari, da Itália, ofereceu 4 milhões de euros (R$ 18 milhões) durante a temporada, valor que foi prontamente rechaçado pelo Grêmio.

– Só sai se pagarem a multa – dise o presidente Romildo Bolzan Júnior em contato com o GloboEsporte.com antes do Natal.

O empresário de Kannemann, Martin Wainbuch, em contato com a reportagem, disse ter que repassar a situação ao clube antes de “falar com jornalistas”. E não confirmou que estará em Porto Alegre para uma reunião com a direção tricolor.

Após última partida do ano, Kannemann deixou clara intenção em ficar — Foto: Beto Azambuja

Após última partida do ano, Kannemann deixou clara intenção em ficar — Foto: Beto Azambuja

O presidente do Boca, Daniel Angelici, concedeu entrevista para a Rádio Continental e afirmou que retirar Kannemann do Grêmio é complicado pelos valores pedidos pelos gaúchos e pela pretensão salarial do zagueiro. O próprio jogador, em entrevista no seu país, citou que era mais fácil comprar o francês Mbappé que pagar sua rescisão.

Neste ano, Kannemann enfrentou o Rojo na disputa da Recopa, em fevereiro. Foi em lance com o zagueiro, inclusive, que o centroavante Gigliotti foi expulso e deixou os argentinos com um a menos na primeira partida, em Buenos Aires, empatada em 1 a 1. O Tricolor levantaria o título da competição nos pênaltis, após novo empate em 0 a 0, na Arena.


Comentários