Por Giovani Mattiollo
- Às 06:32
45

Foto: Lucas Uebel

O Grêmio não medirá esforços para manter Renato Portaluppi, mas não ultrapassará seus limites financeiros para ficar com o treinador pela quarta temporada consecutiva. Após atingir em 2018 o equilíbrio financeiro, no qual as despesas não superam as receitas, como destaca o presidente Romildo Bolzan Júnior, o clube não pretende assumir compromissos que não possa quitar.

— Achamos que Renato merece muito uma valorização. Mas o Grêmio tem limites. Não suportaríamos esses valores, de jeito nenhum. Isso está fora de questão — destacou o vice de futebol Duda Kroeff, ao ser questionado se o clube poderia pagar a Renato um salário superior a R$ 1 milhão, valor que a imprensa carioca especula que será bancado pelo Flamengo.

Confirmado na função de vice de futebol em 2019, Duda afirma que a indefinição sobre a situação do técnico não impede que a direção já trate da montagem do grupo de jogadores para o próximo ano. O tema é tratado em conjunto por Duda, Alberto Guerra e Deco Nascimento, diretores de futebol, e André Zanotta, executivo.

— Sabemos os jogadores que Renato gosta e não gosta. E, caso o treinador não seja ele, o novo certamente aprovará os nomes contratados — afirma o dirigente.

Conforme Duda, todas as tratativas para a renovação do técnico são conduzidas pelo presidente Romildo Bolzan Júnior. O dirigente diz não acreditar em informações que indicam o acerto de Renato com o Flamengo, em um contrato de duas temporadas.

— São notícias controversas. Já acreditei. Agora, não estou acreditando muito — afirma o vice de futebol.


Comentários