Grêmio mantém espinha dorsal do penta em busca de mais uma final na Copa do Brasil

Dupla de zaga, Maicon e Everton estavam no time que rendeu o quinto título da competição

2 de setembro de 2019 - Às 11:57

O Grêmio se vê a 90 minutos de mais uma final para tentar ampliar a dinastia de títulos sob o comando de Renato Gaúcho nas últimas três temporadas. E o fará com uma base de time já consolidada pelas conquistas recentes e mais do que acostumada a duelos decisivos como desta quarta-feira, às 19h, na Arena da Baixada, contra o Athletico-PR, pelo jogo da volta da semifinal da Copa do Brasil.

Basta olhar para a escalação da final que rendeu o penta da competição ao Tricolor, em 2016, e traçar um paralelo com o atual time titular ideal de Renato. São quatro remanescentes do empate em 1 a 1 com o Atlético-MG na Arena, resultado que carimbou o título após a vitória por 3 a 1 no Mineirão.

Em busca de mais uma final, Grêmio tem quatro remanescentes do time titular que conquistou o penta — Foto: Jefferson Bernardes / AFP

Em busca de mais uma final, Grêmio tem quatro remanescentes do time titular que conquistou o penta — Foto: Jefferson Bernardes / AFP

A começar pela dupla de zaga. Pedro Geromel Kannemann se mantêm como titulares incontestáveis desde antes de erguer a primeira das taça que dividem com a foto já clássica nas comemorações. Capitão no penta, Maicon hoje perdeu a faixa, mas segue na equipe.

Hoje craque do time, Everton Cebolinha também foi titular naquela decisão, mas com uma ressalva. Amuleto com gols decisivos nas quartas de final e no jogo de ida, ele só iniciou porque o então titular Pedro Rocha foi expulso no Mineirão.

Há ainda dois titulares contra o Atlético-MG que seguem no elenco, mas que perderam espaço. Marcelo Oliveira iniciou na lateral esquerda em 2016, mas hoje virou zagueiro de vez e se recupera de uma cirurgia no joelho direito. Luan, por sua vez, era o principal jogador do time e foi até Rei da América em 2017. Mas perdeu espaço e convive com a reserva.

  • A escalação no 1 a 1 com o Atlético-MG em 2016:
    Marcelo Grohe; Edílson, Pedro Geromel, Kannemann e Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro, Douglas e EvertonLuan
  • O time-base titular em 2019
    Paulo Victor; Leonardo, Pedro Geromel, Kannemann e Bruno Cortez; Maicon, Matheus Henrique, Alisson, Jean Pyerre e Everton; André

Para esta quarta-feira, porém, nem todos os remanescentes estarão em campo. Everton recebeu o terceiro cartão amarelo no jogo de ida e está suspenso. Pepê é o substituto provável.

Geromel e Kannemann, com a taça da Copa do Brasil de 2016 — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Geromel e Kannemann, com a taça da Copa do Brasil de 2016 — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

No meio-campo, há indefinição sobre Maicon. O volante sentiu um problema muscular na panturrilha direita no primeiro tempo da vitória por 2 a 1 sobre o Palmeiras, pela Libertadores, e é dúvida. Caso ele não atue, Michel é o substituto provável, com Rômulo também como opção.

– O Maicon é jogador do Grêmio, está fazendo tratamento. Sobre escalação, quem vai jogar ou não, vão saber 45 minutos na partida. Temos um elenco forte, grande, sabemos que temos um ou outro problema sempre, mas sabemos que podemos contar com outros jogadores. Não estou tirando o Maicon do jogo, mas não estou colocando o Maicon também – despistou Renato.

O Grêmio enfrenta o Athletico-PR na próxima quarta-feira, às 19h, na Arena da Baixada, pelo jogo da volta da semifinal da Copa do Brasil. O Tricolor venceu a ida por 2 a 0 e pode até perder por um gol de diferença que avança à final.



Veja também