Por Giovani Mattiollo
- Às 23:24
3

Foto: Reprodução

O Grêmio recebeu o Libertad na noite desta terça-feira na Arena pela segunda rodada da Libertadores 2019 e acabou derrotado por 1 a 0 em uma partida de muitos erros do Grêmio que não conseguiu ser efetivo no ataque e acabou sofrendo gol nos acréscimos da primeira etapa, de contra-ataque.

O resultado deixa o Grêmio com um ponto, enquanto o Libertad dispara para 6 pontos.

Escalação inicial: Paulo Victor; Leonardo Gomes, Geromel, Kannemann e Cortez; Maicon, Michel, Marinho, Luan e Everton; Felipe Vizeu

PRIMEIRO TEMPO
O Grêmio iniciou a partida pressionando, tentando deixar o Libertad acuado. Mas foi o time paraguaio que teve a primeira boa chance. Aos 7 minutos, Cortez perdeu a bola na defesa, Bareiro cruzou e Cardoso livre perdeu uma grande oportunidade.

O Tricolor tinha sua saída de bola pressionada, tendo dificuldades, desta forma, em sair jogando. E o Libertad aproveitava os erros gremistas pata atacar com perigo enquanto o Grêmio não estava se encontrando na partida.

Luan teve a primeira boa chance somente aos 28 minutos, em chute de fora da área que passou com muito perigo. O Tricolor encontrava muitas dificuldades na partida e o Libertad marcava bem, buscando sair nos contra-ataques. E foi assim que o time do Paraguai achou seu gol.

Já com tempo de acréscimo estourado, o time do Libertad saiu em contra-ataque, Martínez passou por Geromel e cruzou para Barreiro escorar para as redes, no canto, abrindo o placar após um primeiro tempo ruim do Grêmio.

SEGUNDO TEMPO
O Grêmio voltou com André no lugar de Vizeu. E logo aos 2 minutos, o Libertad quase ampliou em contra-ataque, mas Barrero chutou fraco, facilitando para Paulo Victor. O Tricolor seguia com muitas dificuldades ofensivas e não conseguia assustar o time do Libertad.

Renato colocou Jean Pyerre em campo no lugar de Maicon, aos 13 minutos. Mais tarde, Tardelli entrou no lugar de Marinho.

E o Grêmio era todo ataque no segundo tempo, principalmente arriscando chutes de fora da área, mas sem direção alguma. E quando conseguia acertar a direção, era de fácil defesa para Martin Silva. Jean Pyerre, aos 38, quase empatou em cobrança de falta.

O Tricolor buscou pressionar, mas devido aos erros de passe e ao nervosismo, não conseguiu reagir.


Comentários