Por Giovani Mattiollo
- Às 12:16
4

Deixar pontos para trás contra adversários dentro da zona de rebaixamento virou rotina para o Grêmio nesta primeira parte de Campeonato Brasileiro. Mesmo com os titulares, o Tricolor voltou a esbarrar em rivais do Z-4 no empate em 3 a 3 com a Chapecoense, na noite de segunda-feira, na Arena, em mais um resultado que impede o clube gaúcho de subir na tabela.

O rendimento deste ano destoa bastante se compararmos aos dos últimos anos sob o comando de Renato Gaúcho. Atualmente, o Grêmio é o 13º, com 17 pontos ganhos em 13 partidas disputadas.

No ano passado, nesta mesma rodada, já somava 23 pontos e era o quarto colocado, quatro abaixo do então líder Flamengo. Em 2017, o Tricolor tinha ao término da 13ª rodada 25 pontos e só via o Corinthians à frente – é verdade que com 10 pontos de vantagem. Isso em cenário idêntico, com disputa em três competições simultâneas, embora com particularidades no calendário de cada ano.

– Quem tem obrigação de disputar o título é quem só está em uma competição. Esses têm obrigação. O Grêmio não tem obrigação alguma de ganhar. O Grêmio não está fora, mas ele tem três competições. As dificuldades são bem maiores. O Grêmio não está fora, mas o desgaste é muito grande – justificou Renato.

A partida com a Chapecoense foi a quarta do Grêmio contra uma equipe dentro da zona de rebaixamento no momento do encontro. Antes, havia empatado com o Avaí, na segunda rodada; perdido para oFluminense, na quinta; e empatado com o CSA, na 12ª rodada. São três pontos ganhos em 12 disputados.

Renato Gaúcho reclama com arbitragem após empate do Grêmio — Foto: Wesley Santos/Press Digital

Renato Gaúcho reclama com arbitragem após empate do Grêmio — Foto: Wesley Santos/Press Digital

Esses nove pontos que ficaram no caminho contra adversários teoricamente mais fracos, somados aos 17 atuais, colocariam o Grêmio no G-4, com 26 pontos, uma pontuação muito mais próxima do rendimento do próprio clube nos últimos anos.

– Sem dúvida nenhuma não estamos satisfeitos com colocação. Era importante ganhar. Era importante ganhar em casa. Não estamos satisfeitos. Vamos fazer o possível para melhorar – garantiu o vice de futebol Duda Kroeff.

Na partida com a Chapecoense, o Grêmio pecou por erros consecutivos na defesa. Todo o setor falhou em algum dos lances de gol dos catarinenses. Só o goleiro Paulo Victor pode ser absolvido, sem culpa direta nas situações. Menos mal que o Grêmio conseguiu empatar e igualou a maior série invicta do ano, com 10 partidas sem perder.

Na próxima rodada, o Grêmio deve voltar a utilizar o time reserva no duelo com o Flamengo, no sábado, no Maracanã. Os titulares devem ser poupados para o confronto da quarta-feira seguinte contra o Athletico-PR, pelas semifinais da Copa do Brasil, na Arena. A reapresentação do grupo está marcada para a tarde desta terça, no CT Luiz Carvalho.


Comentários