Por Giovani Mattiollo
- Às 12:06
1

A Libertadores está de volta à Arena. O estádio recebe depois de cinco meses uma partida da competição a partir das 21h30 desta terça-feira. O Grêmio encara o Libertad pela segunda rodada do Grupo H e põe em jogo a invencibilidade em 2019. Além disso, o clube também defende marcas importantes na busca pelo Tetra da América.

Mesmo com apenas um jogo disputado, a vitória do Libertad sobre a Universidad Católica na estreia dá uma importância redobrada para o duelo. O capitão Maicon admitiu o caráter decisivo para as pretensões gremistas, já que um tropeço torna as próximas rodadas ainda mais decisivas.

Por outro lado, uma vitória alça o clube gaúcho à liderança, a depender também do que acontecerá entre os chilenos e o Rosario Central, em Santiago.

Gremio volta à Arena após eliminação para o River — Foto: Reuters

Gremio volta à Arena após eliminação para o River — Foto: Reuters

– A gente tem que vencer o jogo. É difícil, mas até para dar tranquilidade. Porque aí ficamos em primeiro, teoricamente, assim como se não ganharmos, ficamos em situação desconfortável. Trabalhamos bem para que a gente entre com nível concentrado e faça um grande jogo – opina Maicon.

Recordes na Libertadores

O Grêmio reúne uma série de marcas na Libertadores. É o clube brasileiro com mais vitórias na competição (95), três a mais que São Paulo e Palmeiras. Também vai passar o Tricolor paulista esse ano como brasileiro com mais jogos: faz o 183º contra o Libertad, frente a 185 do São Paulo. Os três times brasileiros ainda são recordistas de participações, com 19.

A sequência atual é a maior do Grêmio na competição, juntamente com o período entre 95 e 98. Marca presença na Libertadores desde 2016 de maneira ininterrupta.

Maicon reconhece caráter decisivo do jogo na Libertadores — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Maicon reconhece caráter decisivo do jogo na Libertadores — Foto: Lucas Uebel/DVG/Grêmio

Maior invencibilidade

O Grêmio contabiliza uma invencibilidade de 10 partidas em 2019. Esta é a maior sequência sem derrotas em uma temporada já atingida por Renato desde seu retorno, em 2016. Em 2017 e 2018, o técnico também chegou a 10 jogos sem perder.

Somados os últimos compromissos da temporada passada, são 12 jogos sem perder – o último foi o 2 a 0 para o Flamengo, em 21 de novembro.

– As vitórias, a invencibilidade, isso é importantíssimo para o ânimo do grupo. Ninguém gosta de perder, isso dá força para o restante do ano e para a próxima partida – comentou Michel, que retorna ao time após lesão.

Grêmio bateu o São José no último sábado — Foto: WESLEY SANTOS/ESTADÃO CONTEÚDO

Grêmio bateu o São José no último sábado — Foto: WESLEY SANTOS/ESTADÃO CONTEÚDO

– (A experiência na Libertadores) Nos deixa mais tranquilos. A torcida tem expectativa e ambição sempre de ganhar, mas acho que o principal foram as conquistas que tivemos. Essas conquistas nos deixaram mais tranquilos para entrar em outras que vêm pela frente com alegria para jogar – complementou Maicon.

Contra o Libertad, o Grêmio deve ter: Paulo Victor; Leonardo, Geromel, Kannemann e Cortez; Michel, Maicon, Marinho, Luan e Everton; Felipe Vizeu. Por conta do regulamento da Conmebol, as bilheterias da Arena só venderão ingressos até as 16h. A partida está marcada para as 21h30 desta terça-feira.


Comentários