Por Giovani Mattiollo
- Às 17:17
12

Foto: Pedro Martins / MoWA Press

De passe em passe, com precisão à beira da perfeição, Arthur não só cativou um posto como titular absoluto de Renato Portaluppi no Grêmio, como encantou até o técnico Tite. À disposição da Seleção, em sua primeira convocação, para os jogos contra Bolívia e Chile pelas Eliminatórias da Copa de 2018, o volante também leva o Grêmio a avançar nas tratativas para a sua renovação. O clube já tem encaminhado um acerto com o jogador, apontado como “galinha dos ovos de ouro”.

O desfecho positivo nas tratativas depende apenas de ajustes de detalhes, a serem vencidos a partir da próxima quarta-feira, um dia após a partida contra o Chile, pela última rodada das Eliminatórias. A tendência é de que o clube não econtre muitas barreiras para chegar ao sonhado acordo com seu jogador mais promissor.

A diretoria gremista trata do assunto com otimismo, a ponto até de dar como certa – não oficialmente e ainda sem o acordo, em si– a prorrogação do vínculo. A mesma sensação é partilhada pelo estafe e por pessoas próximas a Arthur. A boa relação com o empresário do atleta, Jorge Machado, potencializa o sentimento de que o desfecho será positivo.

Há uma divergência de 10% entre a pedida e a oferta salarial, algo que não demanda uma negociação muito prolongada, ainda que as cifras envolvam uma valorização considerável.

Tudo fruto do protagonismo assumido por Arthur sob o comando de Renato Portaluppi. No começo do ano, o garoto chegou a cogitar deixa o Grêmio em busca de minutos em campo, que não tardaram a se concretizar, a ponto até de encantar o país. A vitrine das boas atuações, com direito a convocação por Tite, são um trufo para facilitar as tratativas.

Além do salário, as duas partes ainda precisam entrar em acordo por um “ajuste fino” na ampliação do valor da multa rescisória. Os representantes do atleta almejam que o valor seja menor que o pretendido pelo Grêmio.

Com o desfecho positivo muito próximo de ser concretizado, Arthur renovará seu contrato pela segunda vez em pouco mais de um ano – o que mostra o quão valioso é para o Grêmio. Em agosto de 2016, o volante, à época capitão do time sub-20, prorrogou seu vínculo até o final de 2019. O prazo longo e a multa rescisória atual de 40 milhões de euros (R$ 140 milhões) “tranquilizam” o Tricolor para conduzir as tratativas.

Arthur chegou ao Grêmio em 2010, aos 14 anos, e construiu toda a sua formação desde então nas categorias de base do clube. O jogador fez sua estreia como profissional ainda em 2015, sob o comando de Luiz Felipe Scolari, na derrota do Grêmio para o Aimoré, no Estádio Cristo Rei, pelo Gauchão. Após a primeira aparição, perdeu espaço com o treinador e seu sucessor, Roger Machado, e só voltou a atuar pelo Tricolor no ano passado, no revés para o Botafogo, com time alternativo, na última rodada do Brasileirão.

O jovem começou o ano apenas como opção pouco usual de Renato, mas aproveitou as chances na Primeira Liga para cavar espaço, até ser titular na Libertadores, no empate em 1 a 1 com o Guarani-PAR. Foi a porta de entrada para um lugar cativo na equipe. Hoje peça fundamental do time, Arthur soma 40 jogos com dois gols marcados em 2017.


Comentários