Por Giovani Mattiollo
- Às 12:03
1

Foto: Lucas Uebel / Grêmio F.B.P.A.

Mesmo sem brilho, o Grêmio cumpriu o que devia, venceu o Corinthians por 1 a 0 na tarde de domingo, na última rodada do Brasileirão e garantiu a vaga direta na fase de grupos da Libertadores do ano que vem. Assim, o clube ganha tempo para projetar 2019 sem atropelos, a partir da busca por “cinco ou seis reforços”, conforme o presidente Romildo Bolzan Júnior.

Para um time que se intitulava em condições de erguer pelo menos um dos títulos da Série A, Libertadores ou Copa do Brasil, o Grêmio acaba 2018 com a impressão de que algo ficou em falta. O posto no G-4 serviu de prêmio de consolação, já que livrou-se de iniciar a disputa da competição continental logo em janeiro. O trunfo, neste caso, é da direção.

– Melhora bastante a situação. A fase eliminatória da Libertadores é complicada. O quarto lugar ajuda nossa participação e melhora a premiação. Tenho uma expectativa muito grande. O Grêmio trabalhará muito melhor. Queremos estar fortes, seja como for. Faremos um time para ganhar a Libertadores – destacou o presidente Romildo Bolzan Júnior em entrevista coletiva no domingo.

O início da pré-temporada de 2019 ainda não está definido. Mas o elenco gremista deve se apresentar na primeira semana após a virada do ano e estreia no Gauchão no dia 20 de janeiro. A primeira partida da Libertadores será em fevereiro.

Durante as férias dos jogadores, a direção partirá para as negociações. O Grêmio já admite a possibilidade de troca do atacante Marinho pelos direitos de Juninho Capixaba, emprestado neste ano pelo Corinthians.

– O Grêmio precisará ter um plantel ampliado e qualificado para competir. Precisamos de cinco, seis jogadores com força de titularidade. Este é o conceito. O ano que vem já está há muito tempo examinado. A perspectiva de o Renato ficar mais um ano foi pensada. Fizemos um bom ano, mas faremos um melhor ainda em 2019 – agregou Romildo.

Grêmio já anunciou renovações com Kannemann e Geromel — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Grêmio já anunciou renovações com Kannemann e Geromel — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

“O Grêmio precisará ter um plantel ampliado e qualificado para competir. Precisamos de cinco, seis jogadores com força de titularidade. Este é o conceito” (Romildo)

Tão logo teve o contrato renovado, o técnico Renato Gaúcho reuniu-se com a cúpula tricolor para tratar dos primeiros movimentos no mercado. Na última sexta-feira, houve debate entre a comissão técnica, o vice de futebol Duda Kroeff, os diretores Alberto Guerra e Deco Nascimento e o executivo André Zanotta.

– Tivemos uma reunião com o Renato e o Alexandre (Mendes, auxiliar), surgiram nomes interessantes. Com o Zanotta à frente, saberemos das possibilidades. Não é perfil, mas posição do que julgamos necessário. É um trabalho interno. Há o apoio do CDD (Centro Digital de Dados). Vemos as características, contrato, preço. Obviamente, damos preferência a quem não custa nada, só salários e luvas – explicou Kroeff.

Com a vitória sobre o Corinthians, o Grêmio encerrou o Brasileirão na quarta colocação, com 66 pontos. Garantiu a vaga direta na fase de grupos da Libertadores do ano que vem. E agora sai de férias por 30 dias. O elenco, capitaneado por Renato Portaluppi, se reapresenta no início de janeiro.


Comentários