Por Giovani Mattiollo
- Às 12:08
4

Um a um, os atletas e até o técnico Renato Portaluppi deixaram seus quartos para se juntar a ídolos de diversas gerações do Grêmio. E para prestigiar o superintendente Antônio Carlos Verardi. O funcionário mais antigo do clube lançou nesta terça-feira o livro “Seu Verardi e o Grêmio – Uma História de Amor”, em evento realizado no hotel que abriga a concentração gremista em Porto Alegre.

Na obra, Seu Verardi, como é carinhosamente chamado por todos no clube, narra com o “coração” sua atuação em 52 anos de Grêmio. Natural de Passo Fundo, no Norte Gaúcho, o profissional chegou ao clube em 1965. Desde então, viveu in loco todas as glórias conquistadas pelo clube: o Mundial em 1983, o tri da Libertadores, o bi do Brasileirão e o penta da Copa do Brasil. Não à toa, angariou admiradores em todas as gerações vitoriosas do clube.

– Que fique bem claro. É uma história de amor do Verardi para o Grêmio. Não é a recíproca. Muitas coisas, a memória falha. Eu não consultei nada. Só minha memória. O que eu queria era contar a história do crescimento de uma instituição do tamanho do Grêmio. Eu acompanhei os últimos 52 anos desse crescimento. Houve nisso tudo o meu crescimento, graças à bondade dos dirigentes que sempre me prestigiaram. Estou registrando aqueles jogadores, dirigentes, que eles escrevem a história do Grêmio. Ao citar um, cito todos. Se conto a história de um, homenageio todos – afirma Seu Verardi.

Renato foi ao lançamento do livro (Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)
(Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

Além dos jogadores e de Renato, que já o chamava de “papai” em 1983, estiveram contemporâneos do treinador à época do Mundial, como

(Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio)

os ex-zagueiros Baidek e Hugo De León o ex-atacante Tarciso. Campeões da Libertadores de 1995 também se fizeram presentes para prestigiar o superintendente, assim como o presidente Romildo Bolzan e demais integrantes da diretoria e da comissão técnica.

O mandatário, aliás, fez questão de reconhecer o peso de Seu Verardi para a história do Grêmio. Bolzan o chama de “guardião” de todo o ambiente do futebol gremista.

– Ele é o patrono dos jogadores, o guardião da estrutura do futebol, daquilo que significa o bom ambiente, sempre com o diagnóstico das boas situações. Eu diria que ele é o guardião do bom ambiente do futebol – ressalta o mandatário.

Após o pré-lançamento nesta terça-feira, Seu Verardi receberá torcedores para uma sessão de autógrafos antes da partida com o Palmeiras, a partir das 17h30, na Arena. O confronto com o Verdão está marcado para as 21h45 e é válido pela 10ª rodada do Brasileirão.


Comentários