Por Giovani Mattiollo
- Às 17:46
1

Diego Guichard

Com mais de 20 anos de carreira profissional, Léo Moura tem uma larga rede de contatos no futebol. A agenda valiosa o fez aflorar uma habilidade que vai além do campo: a de empresário. O lateral-direito teve participação em duas contratações recentes do Grêmio e pretende iniciar na nova carreira quando pendurar as chuteiras. Enquanto a aposentadoria não chega, o jogador de 40 anos faz as vezes de “executivo” no clube.

Quem fez a revelação foi o próprio Léo Moura, em entrevista ao GloboEsporte.com. Talento para tal, ele já demonstrou. Afinal, o jogador já contribuiu com o Grêmio ao indicar Bruno Cortez e também entrar em contato com Diego Tardelli, o badalado reforço gremista.

– Já decidi que desejo ser empresário de futebol. Quero ser um dos grandes empresários do futebol no país. Ter um nome, como tive na minha carreira, um nome de sucesso – projeta.

Apresentado oficialmente na quarta-feira, Tardelli lembrou da “mãozinha” recebida por Léo Moura para fechar com o Grêmio. Foi o lateral-direito o primeiro e entrar em contato com o atacante, que estava em final de contrato no Shandong Luneng, da China.

– O Léo Moura fez um contato comigo, perguntou qual era minha intenção, já que eu estava livre. Na mesma hora passou o telefone do Renato e batemos um papo. É um namoro antigo, desde 2010. Tinha o sonho de ser comandado por ele (Renato). Ainda mais em um time como o do Grêmio – disse Tardelli.

Ajudinha para Cortez

Renato Gaúcho e Léo Loura durante treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Renato Gaúcho e Léo Loura durante treino do Grêmio — Foto: Lucas Uebel / Grêmio, DVG

Antes de Tardelli, Léo Moura também indicou a contratação de Cortez para o Grêmio. Após duas temporadas no Japão, o lateral-esquerdo não estava em evidência no país depois da passagem pelo São Paulo. No início de 2017, Cortez estava acertado para jogar no Náutico quando recebeu uma ligação de Léo Moura que mudaria o destino e daria uma guinada em sua carreira.

– Eu ajudei o Cortez. Foi com um telefonema que eu fiquei sabendo que ele ia para o Náutico, aí conversei com o Alexandre (Mendes), auxiliar do Renato. Falei: “Pô, vamos trazer Cortez, conheço ele. Menino bom de grupo, joga bem”. Aí o Alexandre falou com o Renato, falou com as principais lideranças do grupo, com Douglas, Geromel, Maicon. O Maicon já tinha jogado com ele, passou boas referências. Tá aí hoje o sucesso dele. Principalmente, é um grande amigo – explica Léo.

Com contrato até o final do ano no Grêmio, Léo Moura pretende atuar por uma temporada e meia, mas ainda não definiu por qual clube fará a despedida no futebol.

Enquanto isso, o lateral busca retomar o melhor nível físico. Jogou somente uma partida no ano (vitória sobre o Juventude), sendo substituído no intervalo por conta de um desconforto muscular na panturrilha direita. Ele voltou aos treinos normalmente e tem chance de ser relacionado para a partida de domingo contra o Brasil de Pelotas, pelo Gauchão.


Comentários