Por Giovani Mattiollo
- Às 15:59
6

Omar Freitas / Agencia RBS

Muito criticado desde antes da Copa América e considerado o pior da competição sul-americana, o gramado da Arena do Grêmio passou por forte trabalho de recuperação desde o início de julho. Bons resultados já foram sentidos nos primeiros jogos após o retorno do Brasileirão. Além da tecnologia utilizada, houve condições climáticas mais adequadas e, no jogo desta quarta-feira (14) contra o Athlético-PR, provavelmente o piso estará no melhor estado dos últimos tempos.

A recuperação da grama é fundamental neste momento pois a Arena sediará quatro jogos nos próximos 11 dias, sendo dois deles decisivos na Copa do Brasil e na Libertadores, respectivamente. Após enfrentar o Athlético-PR nesta quarta-feira, o Grêmio voltará a jogar em casa duas vezes consecutivas contra o Palmeiras, no próximo sábado (17) pelo Brasileirão e na terça-feira (20) pela Libertadores. Após isto, ainda está marcado outro jogo contra os paranaenses, desta vez pelo Brasileirão no próximo dia 24. Esta partida, porém, tem de parte gremista um pedido para troca de data ainda não atendido pela CBF.

A Arena Porto-Alegrense providenciou no período pós-Copa América um reforço na iluminação artificial da grama que também não sofreu com o excesso de chuva registrado entre maio e junho. Além disso, a temperatura média mais baixa igualmente se mostrou favorável ao crescimento e conservação do gramado que foi elogiado pelos jogadores e que já recebeu quatro partidas nos últimos 30 dias.

O jogo mais recente foi no último dia 5 de agosto, no empate entre Grêmio e Chapecoense. Em toda a extensão do campo é possível ver uma uniformidade maior no piso, ficando apenas o setor norte merecendo mais cuidados, uma vez que é o de menor incidência solar. Mesmo durante os dias, são usados refletores com reforço de iluminação.

Os responsáveis pela manutenção do gramado estão otimistas quanto à resistência após os próximos quatro jogos e garantem que nesta quarta-feira a condição será notadamente melhor do que no jogo contra a Chapecoense.


Comentários