Desafios do Grêmio 2019: Reentrosar o time e recuperar as apostas feitas

Tricolor fez pesados investimentos em 2018, como em Marinho e André, que não corresponderam

Por Giovani Mattiollo
- Às 09:37
6
Lucas Uebel / Grêmio, DVG

O Grêmio tem uma base mantida nos últimos anos. Mas terá de reencaixar o time em 2019. Especialmente com a chegada de alguns dos nomes tentados, pontualmente Thiago Neves, o reforço com pinta de titular pedido por Renato. A entrada do meia avançaria Luan e o deixaria mais perto da área e mais livre (ainda) para atuar.

Outros dois titulares também abrem lacunas: Ramiro, negociado com o Corinthians – embora Alisson já tivesse atuando com frequência – e Marcelo Grohe, finalizando sua transferência para o Al Ittihad, da Arábia Saudita. A pré-temporada serve justamente para arrumar pontos como esse. Até porque em termos de desempenho, o Grêmio caiu em relação ao grande nível apresentado no primeiro semestre de 2018, quando foi campeão do Gauchão e da Recopa.

Recuperar as apostas feitas

Depois de buscar um modelo com jogadores em baixa no mercado em 2017, no ano passado o Grêmio fez dois investimentos um pouco mais pesados. Gastou R$ 9 milhões para contratar o atacante Marinho do Changchun Yatai, da China, e R$ 10 milhões para tirar André do Sport.

Marinho e André foram os principais investim,entos do Grêmio em 2018 — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Marinho e André foram os principais investim,entos do Grêmio em 2018 — Foto: Lucas Uebel/Grêmio

Os dois jogadores, porém, chegaram com a temporada já em andamento e não deram a resposta esperada. Embora tenha colocado Marinho em uma proposta ao Ceará por Everson, a diretoria do Grêmio tem confiança que com a preparação da pré-temporada, os dois podem apresentar melhor rendimento.

Veja também

Comentários