Decisivo em mata-matas, Alisson se firma como titular de Renato e vira talismã do Grêmio

Atacante faz o gol da vitória sobre o Bahia que colocou o Tricolor na semi da Copa do Brasil

Por Giovani Mattiollo
- Às 12:09
24
Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Autor do gol contra o Bahia que classificou o Tricolor à semifinal da Copa do Brasil, Alisson ganhou a condição de titular do Grêmio há menos de um ano. Antes, era um reserva de Ramiro que ingressava com regularidade. Suas atuações na fase de mata-mata da Libertadores do ano passado, entretanto, alçaram-no à condição de indispensável.

Mais do que isso. Os gols decisivos em jogos de mata-mata estão transformando Alisson transformando no “talismã tricolor”.

Nesta temporada, Alisson marcou três gols, e os três foram decisivos. Na semifinal do Gauchão, fez um no 3 a 0 sobre o São Luiz. Na Libertadores, marcou outro no 2 a 0 diante do Universidad Católica, na penúltima rodada da fase de grupos, que manteve o Tricolor vivo na competição. Agora contra o os baianos, fez o tento solitário da partida que colocou o Grêmio na semifinal da competição.

— Lógico que a gente fica muito feliz de estar marcando, mas o mais importante é ajudar meus companheiros da melhor maneira possível. Se não for com gol, pode ser assistência — admite o camisa 23. — Estou muito tranquilo. Estou com dois anos de Grêmio, 74 jogos. Estou muito feliz, independentemente de ser titular ou reserva.

Alisson comemora o gol ao lado de Everton e Maicon — Foto: MARCELO MALAQUIAS/FRAMEPHOTO/ESTADÃO CONTEÚDO

Em 2018, Alisson marcou oito vezes. Exceto um contra o Brasil de Pelotas na fase de grupos do Gauchão e outro diante do Botafogo na 22ª rodada do Brasileirão, todos os demais foram em jogos decisivos. Foram dois nas finais do Estadual contra o Xavante, outros dois contra o Goiás nas oitavas de final da Copa do Brasil e mais dois na Libertadores contra Atlético Tucumán, nas quartas, e Estudiantes, nas oitavas. Este é o mais marcante, pois aconteceu no último lance da partida, forçando a disputa por pênaltis que classificou o Tricolor.

— Toda vez que preciso do Alisson, ele joga bem. É importante não ter um jogador, ter um grupo. Sempre temos problemas por lesão, cartão, mudança na parte tática. Tem que estar preparado — diz Renato. — Fui feliz em manter o Alisson, fez um belíssimo gol diga-se de passagem. Depois o Pepê entrou muito bem. É o que queremos, o foco e concentração de todos.

Desempenho de Alisson em jogos eliminatórios

Competição Jogos Gols Assistências
Recopa 2018 2
Gauchão 2018 6 2
Libertadores 2018 5 2 2
Copa do Brasil 2018 3 2 1
Gauchão 2019 6 1
Copa do Brasil 2019 3 1
Total 25 8 3

Se consideradas apenas as partidas eliminatórias, Alisson atuou em 25 jogos, marcou oito gols e deu três assistências. Recortando apenas o desempenho na Copa do Brasil, seu aproveitamento é ainda melhor: três gols e uma assistência em seis jogos. Ele deve ao Grêmio — e o Grêmio deve a ele — o bicampeonato gaúcho e a Recopa Sul-Americana de 2018.

Alisson se colocou à disposição de Renato para atuar no Gre-Nal, no sábado, no Beira-Rio. Contudo, não reclamará se for preterido por outro jogador e poupado para o confronto pela Libertadores diante do Libertad.

— Sabemos da dificuldade de jogar quarta e domingo, quarta e domingo. Tem Gre-Nal, depois Libertadores. Temos um grupo forte, e quem entrar vai dar conta do recado — assegura.

O grupo gremista se reapresenta nesta tarde, às 15h, e foca no Internacional. Logo após, a delegação vai para a concentração onde fica até o fim de semana.

Veja também

Comentários