Por Giovani Mattiollo
- Às 20:03
6

Foto: Reprodução

O Grêmio avança para a terceira fase da Copinha, depois de vencer o E.C. São Bernardo por 3 a 0, na Arena Barueri. Num primeiro tempo recheado de erros de passes do Tricolor, o gol só saiu no último lance, com Da Silva. O próprio centroavante ampliou o placar aos 11 minutos do segundo tempo. Rafinha, numa linda cobrança de falta, fechou a conta. O próximo adversário do Grêmio será o CSA.

PRIMEIRO TEMPO

O jogo começou com o Grêmio errando muitos passes e o São Bernardo criando as principais chances. Com menos de um minuto, Bruno ficou de frente com o goleiro e Chapecó defendeu. Aos oito minutos, o centroavante apareceu novamente no ataque, driblou o zagueiro Manu e finalizou fraco para fora. O Tricolor só foi aparecer no jogo aos 23, com Da Silva fazendo o pivô, girando e chutando no meio do gol. Kazu errou o passe, o centroavante Bruno puxou o contra-ataque e deixou Murilo na cara do gol. Mas o meia desperdiçou a chance. No último lance da primeira etapa, Kazu cruzou, Yan tentou cortar, chutou contra o gol e a bola bateu na trave. Na sequência, Kazu pegou a sobra e deixou Da Silva numa boa para marcar o gol tricolor.

SEGUNDO TEMPO

Com o gol no último lance do primeiro tempo, o E.C. São Bernardo tentou empatar a partida logo no início da etapa complementar. Aos seis minutos, Gustavo emendou de primeira e isolou. Pouco tempo depois o Grêmio deu a resposta. Num lindo lance, Petterson tabelou com Guilherme Azevedo e cruzou na cabeça de Da Silva. Segundo gol do centroavante aos 11 minutos. O centroavante Bruno estava pronto para testar pro gol, aos 20, mas o zagueiro Manu cortou o cruzamento e salvou o Tricolor. O jogo se desenhava para mais um gol gremista, pelo volume de chances criadas. Aos 28, Kazu cobrou o primeiro escanteio e Renan cabeceou com perigo. Depois, o lateral mandou para Rafinha, que perdeu um gol sem goleiro. O terceiro gol gremista saiu num golaço de falta do próprio Rafinha. O meia, aos 34 minutos, chutou com força e colocado no canto esquerdo do goleiro, que nada pode fazer.


Comentários