Por Giovani Mattiollo
- Às 12:46
6

Foto: Lucas Uebel / Grêmio / Divulgaçãogol

Os últimos sete dias do Grêmio evidenciaram o DNA ofensivo do time de Renato Gaúcho. Claro, as circunstâncias de enfrentar rivais mais frágeis no Campeonato Gaúcho pesam. Mas os 10 gols marcados em três partidas atestam um mantra do treinador: buscar sempre o ataque. São 23 goleadas (vitórias por mais de três gols) em dois anos e meio do ídolo no Tricolor.

Nesta semana, o Grêmio fez 3 a 0 no Caxias, no domingo; 4 a 0 no São Luiz, na quinta; e 3 a 0 no Juventude, na segunda anterior. Na primeira rodada do Gauchão, ainda aplicou 4 a 0 no Novo Hamburgo. Só não foram mais de três gols no 1 a 1 com o Aimoré, na segunda rodada.

Os 15 gols do Grêmio

  • Pepê – 3 gols
  • Marinho, Juninho Capixaba e Jael – 2 gols
  • Maicon, Matheus Henrique, Montoya, Luan, Everton, Felipe Vizeu – 1 gol

Tamanha fartura coloca o Tricolor como melhor ataque de 2019 entre os clubes da Série A, com 15 gols, três à frente de Atlético-MG, Santos, Flamengo e Fluminense. No Gauchão, tem nove de vantagem para Caxias e São José, empatados em segundo no quesito bolas na rede.

– É mais uma prova que o Grêmio joga para ganhar. Sempre foi assim nestes dois anos e meio que estou aqui. Sempre armo a equipe para jogar no campo do adversário. Não é à toa que o Grêmio começou este ano como melhor ataque. Não é porque tem achado os gols, é porque trabalha. Muitos grandes não começaram tão bem assim os estaduais – comentou o treinador.

Renato cumprimenta Marinho, que já marcou duas vezes este ano — Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Renato cumprimenta Marinho, que já marcou duas vezes este ano — Foto: Lucas Uebel/Grêmio/Divulgação

Renato assumiu o clube em setembro de 2016. Desde então, são 23 vitórias por mais de três gols de diferença. O maior número de gols marcados saiu no 6 a 3 sobre a Chapecoense, na Arena Condá, em 2017, pelo Brasileirão. A maior goleada foi sobre o Cerro Porteño, o 5 a 0 pela Libertadores, em 2018.

Os 15 gols da temporada atual ainda ganham um fator de destaque. Ao contrário do início do ano passado, quando o time de transição patinou e os titulares tiveram de ser chamados às pressas, a tabela mostra que não há diferenciação de rendimento entre as equipes principal ou reserva. Até o momento, foram dois 4 a 0 e dois 3 a 0, um resultado com cada formação.

– O professor Renato trabalha o grupo, não os 11 jogadores. Nosso grupo não tem vaidade nenhuma. Temos aí quatro vitórias, duas de cada time, por 3 a 0 e 4 a 0. Isso mostra que nosso grupo é muito forte e temos condições de brigar – apontou o volante Matheus Henrique.

O Grêmio retoma os trabalhos na tarde desta terça-feira, no CT Luiz Carvalho. O próximo compromisso é no domingo, contra o Avenida, na Arena, pela sexta rodada do estadual, duelo que também vale a Recopa Gaúcha.


Comentários