Por Giovani Mattiollo
- Às 12:03
5

Marcos Ribolli

A promessa de montar um grupo forte feita pelo presidente Romildo Bolzan Júnior em vídeo enviado à torcida parecia vazia no 1º dia do ano, sem nenhum reforço contratado até então. Passados 45 dias de 2019, o cenário mudou. As cinco contratações feitas para a temporada elevam a qualidade do grupo do Grêmio e recheiam o elenco com atletas com passagens pela seleção brasileira. Dos cinco reforços contratados até agora, três já vestiram a camisa amarela.

O último a chegar foi Diego Tardelli, apresentado oficialmente no fim da tarde de quarta-feira. O atacante já foi convocado para a Seleção por três técnicos diferentes: Dunga, Mano Menezes e Tite. A primeira convocação para o time principal foi em 2009. O atacante nutria expectativa de ser chamado para a Copa de 2010, mas foi preterido na lista final.

Tardelli voltou a ser convocado por Mano Menezes, mas não foi chamado no período sob o comando de Felipão até a Copa de 2014. Em 2015, disputou a Copa América no Chile, novamente com Dunga. A última convocação foi em novembro de 2017, após dois anos de ausência, para os jogos contra Bolívia e Chile, pelas Eliminatórias da Copa de 2018.

Tardelli já fez o primeiro treino com a camisa do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Tardelli já fez o primeiro treino com a camisa do Grêmio — Foto: Lucas Uebel/Divulgação Grêmio

Aos 33 anos, Tardelli retorna ao futebol brasileiro depois de quatro anos no Shandong Luneng, da China, clube pelo qual marcou 51 gols em 98 jogos. Tem chances reduzidas de ser chamado novamente por Tite, ainda que se considere no “auge da carreira”, como salientou em sua primeira entrevista como jogador do Grêmio.

– Ainda me considero no auge da minha carreira com 33 anos. Sei que muita gente entende que 33, 34 anos não vai correr tanto, não é a mesma coisa. Pelo contrário. Me sinto um garoto de 19, 18 anos, como nos tempos de São Paulo. Estou bem focado. Quero deixar meu nome aqui na história do Grêmio, fazer história, ganhar títulos, que é o mais importante. Vim para vencer e ganhar grandes coisas – afirmou.

Com Tardelli, são nove jogadores atualmente no grupo gremista que em algum momento foram convocados para a seleção principal. Os outros são Léo Moura, Geromel, Kannemann (Argentina), Cortez, Rômulo, Luan, Everton e André.

Há ainda outros sete convocados para seleções de base: Jean Pyerre, Lincoln, Alisson e Vizeu, do elenco profissional, e Phelipe, Victor Bobsin e Tetê, estes ainda no elenco de transição, mas a apenas alguns passos de serem integrados ao grupo de Renato Gaúcho.

De todos eles, Geromel e Everton, pelo Brasil, e Kannemann, pela Argentina, têm mais chances de serem convocados para suas seleções para a disputa da Copa América desse ano, que ocorre entre junho e julho, no Brasil.

Gremistas com passagem por seleções

Seleção principal

  • Léo Moura
  • Geromel
  • Kannemann
  • Cortez
  • Rômulo
  • Luan
  • Everton
  • Diego Tardelli
  • André

Seleções de base

  • Phelipe
  • Jean Pyerre
  • Bobsin
  • Lincoln
  • Alisson
  • Tetê
  • Vizeu

Comentários