Setembro nem está tão longe assim no calendário, mas serve como linha de corte para um dos grandes personagens do Gre-Nal 419, no domingo, às 16h, no Beira-Rio, primeiro jogo da final do Campeonato Gaúcho.

Há cinco meses, no mesmo estádio do duelo deste fim de semana, Jean Pyerre saía do banco de reservas para tentar dar uma nova cara ao Grêmio no clássico do segundo turno do Brasileirão. Hoje, o meia é esperança para a manutenção do rendimento da equipe de Renato Gaúcho.

Naquele Gre-Nal, Jean entrou aos 28 minutos do segundo tempo e ainda tinha status de promessa. Substituiu Luan, em uma referência simbólica ao momento atual, após o afastamento do camisa 7. O time ganhou uma nova vida no setor criativo do meio-campo a partir dos seus pés, embora longe de evitar a derrota por 1 a 0.

Desde setembro passado, Jean Pyerre ganhou espaço e até foi titular na reta final do Brasileirão, novamente no lugar de Luan, lesionado. Agora, ganha sequência pela qualidade demonstrada naquele período e em 15 jogos neste ano – contra o Rosario Central, fez um gol e deu uma assistência.

Em 2019, aliás, são cinco passes para gol – é o líder do quesito, ao lado de André. Viverá sua primeira final de campeonato em campo desde o início. Neste ano, também começou no Gre-Nal disputado na primeira fase do Gauchão, com vitória da equipe reserva.

“A cada jogo, você ganha mais experiência, adquire conhecimento. Fica mais maduro, aprende mais” (Jean Pyerre)

crescimento de Jean Pyerre está consolidado. Não por já ter chegado no seu auge técnico, mas não é mais encarado como um jovem apenas, embora tenha pontos a corrigir. É o titular do Grêmio, com méritos, na vaga de Luan. Subiu de status neste curto período.

Jean Pyerre faz questão de se dedicar ao máximo nos treinos — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

Jean Pyerre faz questão de se dedicar ao máximo nos treinos — Foto: Tomás Hammes/GloboEsporte.com

– Ficamos felizes porque fazemos um trabalho muito bom com a base do Grêmio. Revelamos muitos jogadores. Lapidamos, e eles (jovens) dão conta do recado – explicou Renato.

Se o meia já disse não carregar o peso de ser “o” substituto de Luan, será o único gaúcho por parte do Grêmio no provável time titular. Terá a responsabilidade de carregar a identificação com o clube, onde está desde a Escola de Formação, depois das saídas de Marcelo Grohe e Ramiro, gremistas e conhecedores dos meandros dos clássicos.

A semana já teve choro para Jean Pyerre após o primeiro gol no ano, na Libertadores. Resta saber agora se o meia vai completar a montanha-russa de emoções com uma boa atuação no Gre-Nal 419. Antes, o elenco gremista treina na manhã deste sábado, no CT Luiz Carvalho, para ajustar a equipe para o clássico de domingo, às 16h, na Arena.


Comentários