Lucas Uebel / Grêmio/Divulgação

Desde a volta de Renato Portaluppi ao Grêmio, em 2016, o clube conquistou seis títulos e chegou a todas as semifinais de Libertadores que disputou — três. A última façanha do treinador foi a virada de 2 a 1 sobre o Palmeiras de Felipão, no Pacaembu, depois de ter perdido o jogo de ida por 1 a 0, na Arena. Com o resultado, o técnico conseguiu sua 27ª classificação em 32 disputas eliminatórias desde que reassumiu o cargo — e chegou à marca de 84,4% de aproveitamento em confrontos desta natureza.

O próximo adversário na competição continental será o Flamengo, que passou pelo Inter nas quartas de final. Será a 13ª vez que os clubes se cruzam em duelos de mata-mata. Cada um levou a melhor sobre o outro em seis oportunidades.

O técnico também terá a missão de confirmar a classificação da equipe à final da Copa do Brasil. No jogo de ida, vitória por 2 a 0 sobre o Athletico-PR na Arena. As equipes voltam a se enfrentar na quarta-feira, dia 4, na Arena da Baixada.

Apesar dos ótimos números, o Tricolor foi eliminado cinco vezes desde 2016. A primeira foi no Gauchão 2017, nos pênaltis, para o Novo Hamburgo. Outras duas foram na Copa do Brasil: para o Cruzeiro, na semifinal de 2017, nos pênaltis; e, no ano seguinte, o Flamengo foi o responsável por terminar com o sonho do hexacampeonato nas quartas de final da competição. O Grêmio também perdeu a final do Mundial de Clubes para o Real Madrid, em 2017, em jogo único — antes, havia passado pelo Pachuca na semifinal.

A última queda do time foi em 2018, justamente na semifinal da Libertadores, para o River Plate, na Arena.

Renato nos mata-matas com o Grêmio (desde 2016):

Copa do Brasil

  • Athletico-PR – 0x1 (2016, classificado) 
  • Palmeiras – 2×1 e 1×1 (2016, classificado)
  • Cruzeiro – 2×0 e 0x0 (2016, classificado)
  • Atlético-MG – 3×1 e 1×1 (2016, campeão)
  • Fluminense – 3×1 e 2×0 (2017, classificado)
  • Athletico-PR – 4×0 e 3×2 (2017, classificado)
  • Cruzeiro – 1×0 e 0x1 (2017, eliminado)
  • Goiás – 2×0 e 3×1 (2018, classificado)
  • Flamengo – 1×1 e 0x1 (2018, eliminado)
  • Juventude – 0x0 e 3×0 (2019, classificado)
  • Bahia – 1×1 e 1×0 (2019, classificado)

Gauchão 

  • Veranópolis – 2×0 e 5×0 (2017, classificado)
  • Novo Hamburgo – 1×1 e 1×1 (2017, eliminado)
  • Inter – 3×0 e 0x2 (2018, classificado)
  • Avenida – 3×0 e 1×1 (2018, classificado)
  • Brasil-Pel – 4×0 e 3×0 (2018, campeão)
  • Juventude – 6×0 e 0x0 (2019, classificado)
  • São Luiz – 0x0 e 3×0 (2019, classificado)
  • Inter – 0x0 e 0x0 (2019, campeão)

Libertadores

  • Godoy Cruz – 1×0 e 2×1 (2017, classificado)
  • Botafogo – 0x0 e 1×0 (2017, classificado)
  • Barcelona-EQU – 3×0 e 0x1 (2017, classificado)
  • Lanús – 1×0 e 2×1 (2017, campeão)
  • Estudiantes – 1×2 e 2×1 (2018, classificado)
  • Tucumán – 2×0 e 4×0 (2018, classificado)
  • River Plate – 1×0 e 1×2 (2018, eliminado)
  • Libertad – 2×0 e 0x3 (2019, classificado)
  • Palmeiras – 0x1 e 1×2 (2019, classificado)

Mundial

  • Pachuca – 1×0 (2017, classificado)
  • Real Madrid – 0x1 (2017, vice-campeão)

Recopa

  • Independiente – 1×1 e 0x0 (2018, campeão)

Recopa Gaúcha

  • Avenida – 6×0 (2019, campeão)

Total: 58 jogos (33 vitórias, 16 empates e 9 derrotas)



Veja também