Por Giovani Mattiollo
- Às 12:04
41

Reprodução/RBS TV

O Grêmio já retornou a Porto Alegre após a derrota por 1 a 0 para a Universidad Católica na noite de quinta-feira, em Santiago, no Chile. A delegação tricolor voltou em voo fretado e desembarcou no aeroporto Salgado Filho durante a madrugada.

Visivelmente abatidos, alguns jogadores falaram com a imprensa e reconheceram a má atuação no San Carlos de Apoquindo. Mesmo assim, não jogaram a tolha na Libertadores.

Com um ponto em três jogos, o time de Renato Gaúcho ficou na terceira posição do Grupo H, que tem o Libertad disparado na liderança, com 9. Para avançar às oitavas de final, precisará vencer as três últimas partidas e torcer pelo Libertad contra Universidad Católica e Central para avançar em segundo lugar do grupo (confira aqui outros resultados possíveis).

– Sentimento de tristeza. Sabemos que não fizemos um grande jogo. Acreditamos e queremos passar para que a torcida possa acreditar e confiar. Sabemos que precisamos melhorar muita coisa. Domingo temos um jogo importante e precisamos dar a volta por cima – disse Bruno Cortez, se referindo ao duelo contra o São Luiz.

– A gente fica chateado com a nossa atuação. Ainda restam três partidas e a gente está vivíssimo na competição. A gente não se encaixou no jogo, não criamos tanta oportunidade, não tivemos a posse de bola. Temos que trabalhar forte, temos mais três decisões – completou Everton.

Para não dizer que tudo é má notícia, o Rosario Central foi derrotado por 2 a 0 pelo Libertad e pegou a lanterna da mão do Grêmio por ter saldo de gols pior. O elenco tricolor se reapresenta na tarde desta sexta-feira no CT Luiz Carvalho, treina e já concentra para o jogo contra o São Luiz. A partida de volta da semifinal do Gauchão, às 16h de domingo, na Arena. O primeiro jogo terminou 0 a 0 em Ijuí.


Comentários